Vuelta 2015 - Antevisão 4ª etapa

A quarta etapa da Vuelta no papel parece ideal para os sprinters, mas olhando com atenção para os últimos 5 quilómetros, será uma chegada um pouco complicada.
Homens como Valverde, Purito, Moreno ou Dan Martin têm uma chegada bem ao seu estilo.

Local de partida: Estepona
Vista para Estepona
Estepona é uma cidade e município da província de Málaga, com cerca de 60 mil habitantes. É uma zona muito ligada ao mar, tem porto de pesca e marina.
O ciclismo é muito popular na região, tendo inclusive sido sede de uma equipa de ciclismo, nos finais dos anos 90.  

Local de chegada: Vejer de la Frontera
Vista sobre Vejer de la Frontera
Vejer de la Frontera é uma pequena cidade e município da província de Cádiz, na Andaluzia e tem cerca de 12 mil habitantes.
Possui cerca de 8 quilómetros de costa, onde se encontra a famosa praia, El Palmar de Vejer, que é uma das principais atracções. A principal actividade económica é o turismo, mas no inverno a agricultura e a criação de gado para as corridas de touros passam a ser as principais actividades.

Percurso
Estepona - Vejer de la Vrontera, 209,6 Km
Perfil
Perfil da etapa
Últimos km
Últimos 5 Kms
Etapa sem dificuldades até aos últimos 5 quilómetros, onde aparece um 'muro' que irá fazer a selecção.
A faltar 4 quilómetros, aparece a parte mais complicada, é cerca de 1 quilómetro a 10% de pendente média.

Favoritos
A parte final é adequada a corredores como Alejandro Valverde ou Purito. No entanto na segunda etapa, Roche, Dan Martin, Chaves e Tom Dumoulin  mostraram-se os mais fortes e serão homens a ter em conta hoje.
O dia não é o ideal para os homens mais rápidos.

***** Alejandro Valverde, Joaquim Rodriguez
**** Daniel Martin,  Tom Dumoulin
*** Johan Chaves, Daniel Moreno, Sérgio Henao
** Luis Léon Sanchez, Simon Gerrans, Nicolas Roche
* Peter Sagan, John Degenkolb, Nacer Bouhanni, Carlos Barbero

O nossa aposta: Daniel Martin
Surpresa: Carlos Barbero

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário