As vitórias 'Portuguesas' de etapas na Volta à França


A primeira vez que um português venceu uma etapa no Tour de France foi em 1969. E logo a dobrar! Joaquim Agostinho ganhou isolado a 5.ª etapa, entre Nancy e Mulhouse, num total de 193,5 quilómetros percorridos. Dez dias depois, o homem natural de Torres Vedras voltou a vencer, no percurso de Motte até Revel num total de uns incríveis 234 quilómetros.Quatro anos depois, em 1973, Joaquim Agostinho, venceu mais uma etapa na prova, desta vez num contra-relógio que decorreu em Bordéus, com 12,4 quilómetros de extensão.
Em 1977 o português venceu a 18.ª etapa, mas a vitória foi lhe retirada devido a um controlo positivo de doping. 
No ano de 1979, Joaquim Agostinho alcançaria um dos maiores feitos do ciclismo nacional, ao vencer a mítica etapa de L’Alpe-d'Huez. O português fugiu do pelotão na décima quarta das 21 curvas dos 14 quilómetros de subida até ao topo e chegou isolado à meta.

Joaquim Agostinho no Alpe- d'Huez em 1979

Posteriormente à "Era Joaquim Agostinho," Marco Chagas era o ciclista no qual os portugueses depositavam esperanças, mas foi Paulo Ferreira que em 1984 surpreendeu o pelotão e venceu uma das etapas do Tour. Com uma vitória numa etapa de 207 quilómetros, entre Bethume-Cergy e Pontaise, Ferreira tornou-se assim o segundo português a subir ao lugar mais alto do pódio.
Em 1987, Acácio da Silva tornou a dar vitórias de etapa a Portugal, o sprinter venceu a 3.ª etapa, após percorrer os 219 quilómetros entre Karlsruhe e Estugarda. No ano seguinte, foi o mais rápido ao 4º dia de prova, entre Le Mans e Evreux, num total de 158 quilómetros. Em 1989, venceu no Tour pela última vez, venceu a 1.ª etapa no Luxemburgo, no total de 135 quilómetros.
Após 21 anos sem qualquer vitória, já em 2010, Sérgio Paulinho  oferece nova vitória a Portugal. Foi na 10.ª etapa entre Chámbery e Gap. Foi num sprint que venceu por “meia roda” Vasil Kiryienka.

Sergio Paulinho a festejar ( na imagem)

Rui Costa foi o último português, a vencer uma etapa no Tour. Atualmente conta com três no currículo, sendo que a primeira foi após uma fuga bem sucedida, à qual o Rui fugiu quando faltavam 5 quilómetros para o fim, vencendo os 189 quilómetros entre Aigurende e Super-Besse Sancy à frente do cazaque Vinokourov. 
Em 2013, na etapa 13, (supertição?) Rui Costa perdeu imenso tempo após tentar ajudar Valverde, mas foi este infeliz desenlace que permitiu que tivesse mais liberdade e vencesse duas etapas na prova desse ano! Ao 16º dia, Rui Costa atacou na última subida do dia, o Col de Manse antes da descida final para o final, em Gap, terra que parece ser amuleto dos Portugueses na prova. Poucos dias depois, Costa venceu a 19ª etapa. 

Rui Costa a festejar em 2011 (na imagem)

Veremos se este ano teremos novas vitórias portuguesas na Grand Boucle!

 

Também pode interessar:

jdragon cycling team

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário