Histórias e curiosidades do Giro de Itália (Parte I)

História:
O Giro d'Italia ficará para sempre associado ao jornal La Gazzetta dello Sport, que com uma enorme competência organizacional, serviu como "pai" para a corrida italiana. É por isso que desde 1931 que o líder da classificação veste uma camisola rosa, em homenagem à cor da publicação. 

Então e como surgiu o primeiro Giro
Desde cedo que o jornal foi apoiante do ciclismo, prova disso é que na capa da primeira edição de La Gazzetta (3 de abril de 1896) foi anunciada a corrida Milan-Monza-Lecco-Erba, que foi organizada pelo próprio jornal. Além disso o jornal, que na época era semanal, organizou o Giro di Lombardia em 1905, e a Milan-San Remo em 1907. É então que em 1909 organiza uma prova que "cubra" toda a Itália, o fantástico Giro de Itália.

Os primeiros anos do Giro:
No dia 13 de maio de 1909, na Piazza di Loreto, em Milão começou o primeiro Giro d'Italia. Nesta edição apenas 49 dos 127 participantes foram capazes de cumprir os 2448 km da prova. Praticamente todo o pelotão era italiano, com excepção de quatro franceses e foram organizados em equipas de quatro elementos cada uma. Luigi Ganna foi o vencedor. No pódio ficaram também Carlo Galetti e Giovanni Rossignoli.

O primeiro a "reinar" no Giro foi precisamente Galetti, vencedor de 1910 a 1912. Nesse ano foi criada uma classificação geral por equipas, que foi vencida pela equipa Atala, que era composta por Galetti, Giovanni Michelotto, Eberardo Pavesi e Luigi Ganna. Os testes não ficaram por aí, porque nesses anos, decidiu-se testar a fórmula de "um dia da corrida, um dia de descanso." Em 1910, Jean Baptiste Dortignacq foi o primeiro ciclista estrangeiro que conseguiu vencer uma etapa. Em 1911 Lucien Petit-Breton tornou-se no primeiro líder estrangeiro do Giro.
Estes anos foram cheios de obstáculos. Em 1911, durante uma etapa na zona de Nápoles, os ciclistas tiveram que fugir de uma manada de touros. Pouco depois tiveram de fazer uma parte do percurso a pé devido a uma parte da estrada estar impraticável, e como "recompensa" foram "escoltados" por lançamentos de tomates e insultos dos espectadores. No ano seguinte a etapa entre Pescara e Roma foi suspensa quando o rio transbordou inundando o trajecto previsto. 

Em 1913, o último ano em que a geral foi por pontos e não por tempos, Carlo Oriani tornou-se o primeiro ciclista a vencer o Giro sem obter qualquer vitória de etapa. O último Giro antes da 1ª Grande Guerra foi conquistado por Alfonso Calzolari, que acabou por fazer parte da infantaria italiana na guerra e que nunca mais subiu ao topo do pódio na prova
O ciclista com mais vitórias de etapas é Mario Cipollini, que na edição de 2003, bateu o recorde de 41 vitórias que estava na posse de Alfredo Binda desde os anos trinta.
 

Também pode interessar:

jdragon cycling team

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário