Contador vs Froome (2015) - Parte I

Hoje, foi o primeiro embate a sério entre Contador e Froome em 2015. Depois do contra-relógio do primeiro dia, onde Contador já tinha sido melhor, hoje a batalha deu-se na alta-montanha e foi bem mais conclusiva do momento de cada um.
Contador contou com um grande trabalho de Paulinho e Basso, que lhe permitiu atacar ainda longe da meta na subida final, destaque sobretudo para o trabalho de Basso, que rebentou por completo com todo o grupo, ao ponto de apenas ele e Contador terem ficado na frente, o espanhol aproveitou e foi isolado até à meta.
Quanto a Froome, não resistiu ao ritmo infernal da Tinkoff, depois de Contador ir para a frente, contou com a ajuda de Peter Kennaugh.

A diferença teve perto dos 40 segundos, no entanto nos últimos quilómetros, Froome conseguiu amenizar as perdas, mantendo um ritmo constante acabando a 19 segundos do espanhol. 

O espanhol no final mostrou-se satisfeito, mas também confessou que precisa de perder peso: " Ainda não estou na melhor forma, ainda tenho de perder peso, mas para esta fase estou satisfeito com o meu rendimento."

Sobre o trabalho da equipa, Contador só tem elogios: "Depois da curta descida, a meio da subida, vi que o Paulinho havia esticado o pelotão e o Basso criou logo um fosso ao acelerar. Rapidamente decidi ir sozinho, sabia que ia ser difícil, sentia-me bem e queria compensar os meus colegas de equipa com uma vitória."

O respeito é mútuo, Contador e Froome a falarem na partida para a Vuelta a Andalucia 2015
Sobre a luta com Froome, o espanhol mostrou-se cauteloso: " A diferença entre mim e o Froome não é grande, teremos de esperar por amanhã, que também vai ser um dia muito duro.".

O que fica deste primeiro duelo do ano na alta-montanha é que Contador começa o ano um pouco melhor que Froome, batendo-o com um ataque ainda longe do final. O espanhol começa como acabou a temporada passada, a vencer o 'Queniano', no entanto a temporada ainda está apenas a começar, vai ser uma temporada longa e muita coisa pode acontecer na luta entre estes dois.
Outro dado que salta à vista de todos é a diferença humilhante entre estes dois e os restantes, é embaraçoso, esperemos que Nibali, Quintana ou alguma surpresa, estejam bem em Julho, será bem mais interessante.

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário