Chris Froome pondera não ir ao Tour

Com a apresentação do Tour, confirmou-se que apenas terá um Contra-relógio individual, de apenas 14 Kms. 
Chris Froome
O corredor da Sky, não gostou de saber que este Tour teria tão poucos Kms de contra-relógio. E manifestou desta forma o que lhe ia na sua alma:

"A equipa e eu vamos ser cuidadosos antes de assumir qualquer compromisso a qual dos Grand Tours vou competir. Vejo-me como um corredor completo para lutar pela geral. O Giro com a inclusão de uma longo TT de 60 km e com chegadas em alto difíceis será uma corrida que se adapta melhor às minhas características. Se eu fizer o Giro posso ser capaz de ir à Vuelta em boa forma e lutar pela vitória. "

...e continuou:

"No passado, apenas me focava num Grand Tour por ano, era esse o objectivo, para o próximo ano, é boa oportunidade para me focar em dois. Ainda é muito cedo, vamos-nos sentar e pensar no que será melhor para a equipa, para que corra bem o ano."

...e acrescentou isto sobre o percurso montanhoso do Tour:

"Não há duas saídas para o Tour do próximo ano, vai ser sobre montanha" ... " Com 6 chegadas em alta montanha, vai ser uma corrida muito agressiva e que vai exigir muito dos corredores".

...e sobre o pavé, afirmou isto:


"Eu, na verdade, gosto do desafio de andar sobre pavé. É um obstáculo difícil e stressante para vencermos quando é parte de uma corrida como o Tour de France, mas estamos todos no mesmo barco e não há nenhuma razão para eu estar em pior situação do que qualquer um dos outros candidatos ."


...e sobre o abandono deste ano:

"O pavé não foi a causa da minha saída do Tour deste ano, foi o acidente na etapa anterior, que poderia ter acontecido com qualquer um. Eu estava no lugar errado na hora errada ".


Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário