Volta à França 2020 - Antevisão 20ª Etapa

Batalha final. Contrarrelógio individual que é uma mistura de terreno plano com final em montanha.

 Lure - La Planche des Belles Filles, 36,2 Km

Mapa

Perfil
Percurso duro, que pode ser dividido em 3 partes. A 1ª são os primeiros 15 Km, relativamente planos, a 2ª parte vai até aos 30 Km, com uma subida ao Col de la Chevestraye, que não é nada demais, mas o cansaço vai-se acumulando. A última parte é a subida à La Planche des Belles Filles, 6 Km a 8,5%, terreno para trepadores. É necessário encontrar um equilíbrio, para que na subida final ainda haja energia.

A La Planche des Belles Filles estreou-se no Tour em 2012, mas rapidamente granjeou respeito e tornou-se numa subida recorrente no percurso. Foi palco da guerra entre Bradley Wiggins e Chris Froome no ano de estreia. Foi também aqui que Vincenzo Nibali arrasou a concorrência em 2014, a caminho da vitória no Tour. Em 2017, vimos um dos últimos dias de glória de Fabio Aru e no ano passado, numa versão um pouco mais longa com uma zona em terra batida foi Dylan Teuns o vencedor.

Subida categorizada: 
META – La Planche des Belles Filles (5,9 Km @ 8,5%)


Condições meteorológicas

Algumas nuvens pela tarde, sem chuva.
Temperatura vai a rondar os 24ºC.
O vento vai soprar fraco a moderado de oeste, significa que será frontal na parte plana.

Favoritos

Roglic
É um dos principais favoritos a ganhar o contrarrelógio, no entanto, nas outras grandes voltas não fez contrarrelógios extraordinários perto do fim da prova. A fadiga é um fator importante, mas o esloveno não pode ser colocado de parte na luta pela vitória da etapa, até porque o percurso é perfeito para ele.

Pogacar
Campeão esloveno da especialidade, onde bateu Roglic por 9 segundos. Porém, esse contrarrelógio foi praticamente uma cronoescalada, onde Pogacar trocou de bicicleta para fazer a subida, enquanto que Roglic preferiu fazer o crono todo de cabra. 
A parte plana poderá penalizar um pouco Pogacar.

Lopez
O problema do colombiano são os 30 Km planos, onde terá de se defender. No inicio da temporada no Algarve, Lopez fez um excelente crono, em 20 Km apenas perdeu 38 segundos para Remco Evenepoel.

Porte
Em tempos foi um excelente contrarrelogista, mas nos últimos anos tem perdido fôlego na especialidade. Recuperar 1 minuto e 39 segundos neste percurso em relação a Lopez, é uma tarefa muito complicada.

Dumoulin
No final da etapa de ontem, afirmou que queria atacar o 7º lugar. Este percurso é ideal para o holandês, que nos melhores tempos dominava neste terreno como bem queria.

Van Aert
O que é Van Aert não sabe fazer?
Contrarrelogista de grande qualidade, que no plano irá sacar tempo a praticamente toda a gente e na subida é bem capaz de se defender muito bem. É um candidato a ganhar a etapa, seria a 3ª neste Tour.

⭐⭐⭐ Tom Dumoulin
⭐⭐  Primoz Roglic, Wout Van Aert
⭐ Tadej Pogacar, Richie Porte, Michal Kwiatkowski

A nossa aposta: Tom Dumoulin

Top 10 final: 
1. Roglic
2. Pogacar
3. Lopez
4. Porte
5. Landa
6. Mas
7. Dumoulin
8. Yates
9. Uran
10. Valverde

Camisola da montanha
Amanhã a subida irá atribuir pontuação para os 6 melhores: 10-8-6-4-2-1
Apenas a subida conta, ou seja, os últimos 5 900 metros.

A nossa aposta é que Carapaz mantém a camisola da montanha. Rolará sem forçar na parte plana, trocará de bicicleta para a subida e fará a mesma a full gás.


Seguir em directo: #tdf2020, #letour, #tourdefrance, #tdf

 (a partir das 12:25)

(a partir das 15:00)

Horário Portugal continental


Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Publicar um comentário