Grand Prix Cycliste de Montreal (1.WT) - Antevisão

Juntamente com o Grand Prix do Québec, são as duas provas de 1 dia mais importantes do continente americano.
Como a sua irmã da cidade do Québec, disputa-se desde 2010, apareceu em resposta ao crescimento do ciclismo nesta região do globo e o sucesso tem sido evidente, com alguns dos melhores ciclistas do mundo a participarem e a lista de vencedores já tem alguns nomes históricos da modalidade.
Ainda ninguém conseguiu repetir a vitória, sendo que Rui Costa venceu esta semi-clássica em 2011.

História

últimos 10 vencedores
2010 Robert Gesink (NED) Rabobank
2011 Rui Costa (POR) Movistar 
2012 Lars Peter Nordhaug (NOR) Sky
2013 Peter Sagan (SLK) Cannondale
2014 Simon Gerrans (AUS) Orica GreenEDGE
2015 Tim Wellens (BEL) Lotto-Soudal
2016 Greg Van Avermaet (BEL) BMC 
2017 Diego Ulissi (ITA) UAE Team Emirates
2018 Michael Matthews (AUS) Team Sunweb

Edição 2018

Percurso

Montreal  ›  Montreal   (219.6 Km)
Circuito

Prova disputada em Montreal, num circuito de 12, 2 Km de extensão. Serão 18 voltas (mais 2 em relação a 2018) com três pontos complicados, o primeiro é a Côte de Camillien-Houde, depois a Côte de la Polytechnique e por fim, coincidindo com a meta, a Avenue de Parc que é um subida curta e pouco inclinada, mas que pode influenciar diretamente o sprint.
A edição de 2019 conta com mais de 4700 metros de subida acumulada.

Subidas:
2 Km do circuito -  Côte Camillien-Hourde  (1.8 Km @ 8%), 
6 Km do circuito - Côte de Polytechnique (780 m @ 6% com 200 m @ 11%),
11 Km do circuito - Avenue du Parc (560 m @ 4%) coincide com a meta.

Condições meteorológicas

Probabilidade baixa de chuva, mas existe.
Temperatura a rondar os 18ºC.
Vento fraco a moderado de Oeste.

Startlist


Favoritos

⭐⭐⭐⭐⭐ Michael Matthews, Julian Alaphilippe
⭐⭐⭐⭐ Peter Sagan, Greg Van Avermaet
⭐⭐⭐ Jasper Stuyven, Diego Ulissi, Oliver Naesen
⭐⭐ Timo Roosen, Tim Wellens, Benoit Cosnefroy, Sonny Colbrelli
⭐ Rui Costa, Daryl Impey, Marc Hirschi, Kasper Asgreen, Remco Evenepoel

A nossa aposta: Julian Alaphilippe
A edição deste ano é a mais dura de sempre e isso beneficiará o francês, que no Quebec já deu um cheirinho que está a caminho da melhor forma, tendo em vista os mundiais.
Tem uma equipa poderosa para o apoiar e num sprint num grupo reduzido é um corredor que tem de se ter sempre em conta.

Joker: Diego Ulissi
Mostrou excelentes pernas no Quebec, aliás, os últimos 3 meses dele têm sido muito interessantes, praticamente disputou os primeiros lugares em todas as provas que entrou, esta não deverá ser excepção. Tal como Alaphilippe, beneficia do percurso ser um pouco mais duro em relação às edições anteriores.


Seguir em directo:  @GPCQM#GPCQM
Eurosport 1 (a partir das 19:30, Portugal Continental)

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário