GP Beiras e Serra da Estrela (2.1) - Antevisão


Esta sexta-feira vai para a estrada a 3ª edição do Grande Prémio Internacional Beiras e Serra da Estrela que vai decorrer durante 3 dias.
Esta prova internacional tem como principal objetivo, utilizar o ciclismo como um importante veículo de promoção e divulgação da região das Beiras e Serra da Estrela.
A prova divide-se por 3 etapas, numa região com terreno duro, no último dia o pelotão subirá até à Torre e o final da etapa será em Manteigas.

História

2016 Jóni Brandão (POR) Efapel
2017 Jesús del Pino (ESP) Efapel

Edição 2017 (Top-10)
1.º Jesús del Pino (ESP) Efapel, 15h11m03s
2.º Alexander Evtushenko (RUS) Lokosphinx, a 58s
3.º Beñat Txoperena (ESP) Euskadi Basque Country-Murias, a 1m11s
4.º Raúl Alarcón (ESP) W52-FC Porto, a 2m00s
5.º Ricardo Mestre (POR) W52-FC Porto, a 2m15s
6.º João Benta (POR) RP-Boavista, a 3m28s
7.º Dmitry Strakhov (RUS) Lokosphinx, a 3m30s
8.º Amaro Antunes (POR) W52-FC Porto, a 3m34s
9.º Sergio Pardilla (ESP) Caja Rural-Seguros RGA, mt
10.º Frederico Figueiredo (POR) Sporting-Tavira, a 3m38s

Percurso

13/4 Etapa 1 - Mêda › Figueira de Castelo Rodrigo (177.2 Km)
14/4 Etapa 2 - Sabugal › Seia (193.2 Km)
15/4 Etapa 3 - Gouveia › Guarda (166.5 Km)
Total: 536,9 Kms 

Prova dura, sem qualquer etapa plana. A região também convida a um percurso com alguma montanha. Mas é no último dia que a prova será decidida, com a subida à Torre e a meta na Guarda, apesar da subida ao ponto mais alto de Portugal Continental se situar a mais de 100 quilómetros, será uma jornada duríssima e meteorologia pode piorar as coisas. É um bom teste para os melhores do nosso pelotão, numa prova que já nos dará um cheirinho da Volta a Portugal, numa região marcante para o ciclismo nacional.

Perfis
13/4 Etapa 1 - Mêda › Figueira de Castelo Rodrigo (177.2 Km)


14/4 Etapa 2 - Sabugal › Seia (193.2 Km)


15/4 Etapa 3 - Gouveia › Guarda (166.5 Km)



Startlist


Favoritos

*****  Gustavo Veloso
**** Jóni Brandão, Wilmar Paredes
*** Cesar Fonte, Edgar Pinto, António Carvalho, Sergio Pardilla
** Joaquim Silva, Vicente De Mateos, Dmitry Strakhov, Rinaldo Nocentini
* Brandon Mcnulty, Jesus Del Pino, Alexander Evtushenko, Henrique Casimiro, Frederico Figueiredo, José Neves

A nossa aposta: Gustavo Veloso
Apresenta já níveis competitivos muito interessantes para esta altura da temporada. Foi 6º na Klasica de Amorebieta, o que são excelentes sinais para esta prova.
A W52-FC Porto teoricamente é a equipa mais forte em prova e com mais alternativas, sendo que Veloso deve ser a opção número 1.

Outsider: Jóni Brandão
Foi 2º no ano passado e também foi 2º na última prova que esteve presenta, a Clássica das Aldeias de Xisto, ou seja apresenta um bom estado de forma.
A 3ª etapa é onde ele pode fazer a diferença.

Seguir em direto:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário