Richie Porte: "Algumas equipas ficaram contentes por não me verem ganhar"

Richie Porte no final da 8ª etapa do Critérium du Dauphiné 2017 (Foto: Tim de Waele/TDWSport.com)
Richie Porte partiu para a última etapa do Critérium du Dauphiné com a camisola da liderança mas a sua manutenção tornou-se numa tarefa muito complicada. 
A etapa foi atacada desde cedo e por várias equipas, o que fez com que Porte tivesse ficado para trás. Na chegada a  Plateau de Solaison, o ciclista da BMC tinha perdido a classificação geral para Jakob Fuglsang da Astana, por 10 segundos e logo não poupou críticas a algumas equipas rivais.
"É muito decepcionante perder por 10 segundos. Algumas equipas ficaram contentes por não me verem ganhar. É uma lição que levo para Julho, mas de momento estou feliz com o meu lugar."

A frustração era óbvia. Porte perguntava-se se o resultado poderia ter sido diferente se tivesse um pouco mais de apoio da equipa.
"Obviamente que os meus rivais não queriam que os meus companheiros de equipa reentrassem e, sempre que estiveram perto de conseguir, eles voltavam a atacar. Teria sido útil ter tido um ou dois colegas de equipa no Col e depois no vale. 
Hoje aprendemos uma lição, mas tenho boas indicações para Julho, eu estou a subir bem e as outras equipas unem-se para me tirar da prova. Era essa a estratégia deles. Não posso dizer que eles estavam a tentar ganhar a prova, mas a tentar fazer com que eu a perdesse... talvez. É a vida."
Fonte: http://www.cyclingnews.com

 

Também pode interessar:

Lola Cycling Team

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário