Giro 2017 - Antevisão 9ª Etapa

Ao nono dia de Giro, o Blockhaus receberá o final da etapa, numa das subidas mais duras que faz parte do percurso deste ano.
Perfil da etapa
Mapa da etapa
A etapa é  plana até ao sopé do Blockhaus. Tal como no dia anterior, o Mar Adriático servirá de pano de fundo, neste caso aos primeiros 74 quilómetros da etapa.
Em Francavilla al Mare, os corredores viram para o interior, em direção ao 'terrível' Blockhaus. Antes da subida final, os corredores ainda ultrapassarão uma subida não categorizada, com topo em Chieti, a 50 quilómetros da meta, (5km a 5%).
A parte inicial do Blockhaus, não pertence propriamente à subida é um aquecimento para o que vem aí, são 10 km a 4% até à localidade de Roccamoric, onde começaa ascensão ao Blockhaus, (GPM1, 13 km a 8.4%). A subida é muito dura, a principal secção, são 10 quilómetros a 9,4%! Uma brutalidade.
Blockhaus

Cidade de partida: Montenero di Bisaccia

Montenero di Bisaccia, é uma pacata cidade na província de Campobasso. Localiza-se entre as colinas de Molise que se inclinam suavemente em direção ao mar.
O Monte "Black", coberto com florestas densas, foi originalmente uma fortaleza cercada por paredes poderosas com 10 torres que dominavam a área circundante de que contém apenas dois portões antigos, a Porta Nuova e Porta Mancina.
O clima é caracterizado por inverno suaves, com queda de neve esporádica e verões quentes e secos.A gastronomia é rica, tal como em toda a Itália, mas destacam-se os seguintes pratos: Ventricina Montenero (linguiça de porco), F'ssrat (carne de porco frita), o cavatelli ventricina (massa com molho de carne), Cill (pastéis recheados com amêndoas), Calgionetti (bolos recheados com farinha de grão de bico).

Cidade de chegada: Blockhaus

Blockhaus é um termo em alemão e significa “balançar a casa”. É um termo usado para definir os fortes militares que o exército italiano construía de forma a combater o crime desenfreado em algumas províncias do sul da Itália nos anos seguintes a unificação da Itália.
O Blockhaus é um dos pontos mais altos de Abruzzo e está localizado no Majella.
O Majella, de fato, com suas altas encostas, cavernas e vales profundos, foi durante anos um refúgio para aqueles que, por opção ou necessidade, se opôs à criação da Unificação da Itália. No planalto do Blockhaus (2.106 metros) ainda está presente nas ruínas do forte de pedra uma pedra colocada em memória dos acontecimentos sangrentos entre o exército neo-italiano e os bandidos de Majella.
Como principais pontos de interesses temos as ruínas do forte em pedra, o ‘Block Haus’, e a ‘Tavola dei Briganti’, painel onde estão registados os nomes das pessoas que tentaram se opor à unificação da Itália

Condições meteorológicas

Mais um dia cheio de sol, com temperaturas a rondar os 23ºC. O vento irá soprar fraco de nordeste, o que faz com que na primeira parte da etapa, será cruzado e na subida final será lateral.

Favoritos

*** Nairo Quintana, Vincenzo Nibali, Adam Yates
** Steven Kruijswijk, Mikel Landa, Ilnur Zakarin, Thibaut Pinot
* Geraint Thomas, Domenico Pozzovivo, Davide Formolo, Andrey Amador, Tom Dumoulin

A nossa aposta: Adam Yates
Nairo Quintana e Vincenzo Nibali são os nomes mais óbvios, mas o colombiano já confirmou que o pico de forma estará na 3ª semana e o italiano deverá ser vigiado.
A nossa aposta recai num dos homens em melhor forma, Adam Yates, o britânico tem estado sempre bem colocado nas chegadas mais complicadas até agora. E apesar de ser um ciclista vigiado, não o será tanto quanto Nibali e Quintana.

Outsider: Ilnur Zakarin
O russo é um ciclista que se puder e tiver capacidade atacará, como acontece quase sempre. A sua equipa já na etapa anterior quis controlar a corrida, o que pode ser um presságio do que poderá ser antes do Blockhaus, para depois Zakarin finalizar o trabalho da equipa.


Seguir em direto: #giro100, @giroditalia
(a partir das 13:30, hora de Portugal Continental)





Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário