Gran Premio Miguel Indurain (1.1) - Antevisão


Este sábado disputa-se a 19ª edição do Grande Prémio que celebra um dos melhores ciclistas espanhóis da história, Miguel Indurain.
Antes de ser o GP Miguel Indurain, esta corrida teve outros nomes, sendo o último, o Trofeo Comunidad foral de Navarra. Alguns nomes notáveis já figuram nos vencedores, Alejandro Valverde (2014), Samuel Sanchez (2011), Joaquim Rodriguez  (2010) e Stefano Garzelli (1999) são alguns deles.
Serão 186km com saída de Estella e chega à Basílica de Nuestra Señora del Puy.
Destaque para a presença de três equipas portuguesas na edição deste ano, W52-FC Porto-Mestre da Cor, Radio Popular-Boavista e Sporting Clube Portugal-Tavira.

História
últimos 10 vencedores
2007 Rinaldo Nocentini (ITA) AG2r Prevoyance
2008 Fabian Wegmann (GER) Gerolsteiner
2009 David De La Fuente (ESP) Fuji-Servetto
2010 Joaquim Rodríguez (ESP) Team Katusha
2011  Samuel Sánchez (ESP) Euskaltel–Euskadi
2012 Daniel Moreno (ESP) Team Katusha
2013 Simon Špilak (SLO) Team Katusha
2014 Alejandro Valverde (ESP) Movistar Team
2015 Ángel Vicioso (ESP) Team Katusha
2016 Jon Izagirre Insausti (Spa) Movistar Team

Edição 2016 (Top-10)
1 Jon Izagirre Insausti (Spa) Movistar Team 4:37:18   
2 Sergio Luis Henao Montoya (Col) Team Sky        
3 Moreno Moser (Ita) Cannondale Pro Cycling 0:00:14   
4 Giovanni Visconti (Ita) Movistar Team 0:00:17   
5 Sergei Chernetski (Rus) Team Katusha 0:00:18   
6 Pello Bilbao Lopez De Armentia (Spa) Caja Rural-Seguros RGA 0:00:20   
7 Egor Silin (Rus) Team Katusha 0:00:35   
8 Hugh Carthy (GBr) Caja Rural-Seguros RGA 0:02:42   
9 Fabricio Ferrari Barcelo (Uru) Caja Rural-Seguros RGA 0:02:58   
10 Frederico Figueiredo (Por) Radio Popular - Boavista 0:03:35

Percurso
Estella › Basilica de Puy (186 Kms)

O percurso pouco tem variado ao longo das edições. Os primeiros 120 Kms, não sendo completamente planos, não tem grandes dificuldades. Apartir daqui aparecem as dificuldades que decidirão a corrida.
Serão três subidas categorizadas, aqui ficam as suas características:
- Alto Guirguillano (1° categoría) – km 131,2: 10,6 Km@2,8%
- Alto de Lezaun (2° categoría) – km 150,2: 3,9 Km@5,5%
- Alto Eraul (2° categoría) – km 186: 3,9 Km@4%
A parte final, apesar de não ser uma subida categoriza é ideal para os puncheurs. Os últimos 900 metros são a subir com um média de inclinação de 8%, com rampas de 15%.




Startlist
Aqui

Condições meteorológicas

O País Basco é conhecido pelas condições meteorológicas instáveis. Da parte da manhã é esperado Sol, mas à tarde as coisas podem mudar, com a probabilidade de ocorrerem aguaceiros e ser de 25 a 50%. A temperatura rondará os 13ºC e o vento soprará com alguma intensidade de noroeste, o que fará que uma boa parte do percurso, os ciclistas terão vento lateral.

Favoritos

Três equipas portuguesas estão presentes, aqui fica um pouco do que podem fazer na prova.

W52-FC Porto-Mestre da Cor
Atualmente a melhor equipa portuguesa, mas que nesta prova não apresentará toda a 'artilharia' pesada. Gustavo Veloso em teoria é o líder da equipa, o espanhol venceu a Clássica da Primavera, demonstrando que já está .
A equipa deverá tentar colocar elementos em fuga bem cedo, tal como aconteceu em 2016.
Dorsais: 
121-Gustavo Veloso
122-Raúl Alarcón
123-Daniel Freitas
124-Juan Ignácio Pérez
125-Jacobo Ucha
126-Samuel Caldeira
127-Joaquim silva
128-João Rodrigues

Rádio Popular Boavista
A equipa boavisteira, no ano passado brilhou na prova, ao colocar Frederico Figueiredo no top-10. Este ano, a aposta deverá ser em Egor Silin, um ciclista de grande qualidade, que acaba de ser contratado. No ano passado, o russo foi 7º.
Dorsais:
131-Víctor Etxeberria
132-David Rodrigues
133-Pablo Guerrero
134-Domingos Gonçalves
135-Daniel Sanchez
136-Luis Gomes
137-Filipe Cardoso
138-Egor Silin

Sporting/Tavira
A equipa verde e branca, terá na equipa Frederico Figueiredo que na edição do ano passado foi 10º classificado. Além dele Jóni Brandão o outro nome a ter atenção, mesmo que este ano ainda não se tenha mostrado.
Dorsais:
111-Jóni Brandão
112-David Livramento
113-Fábio Silvestre
114-Jesus Ezquerra
115-Alejandro Marque
116-Mario Gonzalez
117-Luis Fernandes
118-Frederico Figueiredo

***** Alejandro Valverde
**** Sergio Henao, Simon Yates
*** Michal Kwiatkowski, Simon Spilak, Marc Soler
** Gorka Izagirre, Roman Kreuziger, Jaime Roson, Hugh Carthy, Jack Haig
* Daniel Moreno, Mikel Nieve, Damien Howson, Egor Silin, Carlos Verona, Tom-Jelte Slagter

A nossa aposta: Alejandro Valverde
Não há muito a dizer de Valverde. Apresentou-se neste inicio de temporada em grande forma e é sem sombra de dúvidas o grande favorito. Acaba de vencer a Volta a Catalunha com uma demonstração de força impressionante.
Será surpresa se não ganhar.

Outsider: Simon Yates
Depois de Valverde, existe uma série de corredores que se dão bem neste tipo de perfil de prova. Um deles é Simon Yates, entre ele e Sérgio Henao a escolha é complicada, no entanto optamos pelo britânico. O final assenta-lhe bem.

Seguir em directo: @CCEstella#GPMI, #GPIndurain 

Também pode interessar:

Lola Cycling Team

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário