E3 Harelbeke (1.WT) - Antevisão


Antigamente conhecida por Harelbeke-Anvers-Harelbeke, a E3 Harelbeke é uma das clássicas que ficam na ante-câmara do segundo monumento da temporada, a Volta à Flandres, que se realiza no próximo dia 3 de Abril.
O nome da prova é bastante curioso, já que se trata do antigo nome da auto-estrada (actualmente A14) construída nos anos 60, situada na região onde se realiza a prova, sendo uma das principais vias do país. 
Outra das curiosidades desta prova, são os cartazes bastante imaginativos e que tem provocado alguma polémica ao longo dos anos, este ano a criatividade voltou a estar em alta, como se pode ver pela imagem acima deste texto.
Tom Boonen é o recordista de vitórias na prova, com cinco edições conquistadas e este ano tentará chegar à meia dúzia, na sua despedida.

História
últimos 10 vencedores
2007 Tom Boonen (BEL) Quick-Step–Innergetic
2008 Kurt Asle Arvesen (NOR) Team CSC
2009 Filippo Pozzato (ITA) Team Katusha
2010 Fabian Cancellara (SUI) Team Saxo Bank
2011 Fabian Cancellara (SUI) Leopard Trek
2012 Tom Boonen (BEL) Omega Pharma–Quick-Step
2013 Fabian Cancellara (SUI) RadioShack–Leopard
2014 Peter Sagan (SVK) Cannondale
2015 Geraint Thomas (GBR) Team Sky
2016 Michal Kwiatkowski (Pol) Team Sky

Edição 2016 (Top-10)
1 Michal Kwiatkowski (Pol) Team Sky 4:49:34   
2 Peter Sagan (Svk) Tinkoff Team 0:00:04   
3 Ian Stannard (GBr) Team Sky 0:00:11   
4 Fabian Cancellara (Swi) Trek-Segafredo        
5 Jasper Stuyven (Bel) Trek-Segafredo        
6 Lars Boom (Ned) Astana Pro Team        
7 Tiesj Benoot (Bel) Lotto Soudal        
8 Sep Vanmarcke (Bel) Team LottoNl-Jumbo        
9 Jean-Pierre Drucker (Lux) BMC Racing Team        
10 Daniel Oss (Ita) BMC Racing Team

Percurso
Harelbeke › Kortrijk (206,1 km)


O percurso é praticamente o mesmo da edição do ano passado. A presença dos 'muros' e do pavé, juntamente com a distância acima dos 200 Kms, fazem desta prova um teste duro para os ciclistas.
A corrida irá passar por locais icónicos e habituais nas corridas da Flandres, como o Taaienberg, Patterberg, Kapelberg, Oude Kwaremont e Tiegemberg, este último será o último Hellingen a ser ultrapassado pelos corredores. O último 'muro' do dia, o Tiegemberg, tem o seu topo a cerca de 20 Kms da meta, que se situa em Harelbeke.
Ao todo serão 15 Hellingens.




Startlist
Aqui

Condições meteorológicas


Como qualquer clássica flamenga, as condições meteorológicas são um fator muito importante, que podem definir como a corrida será abordada pelos ciclistas e respetivas equipas.
Este ano, a previsão é de muito Sol e uma temperatura a rondar os 15ºC. O vento soprará de Este, com rajadas de 20 Km/h.

Favoritos

O grande favorito tem de ser Peter Sagan. O eslovaco mostrou na Milão-São Remo, que está numa momento de forma extraordinário. O percurso beneficia-o, com as subidas a serem ideais para os seus ataques explosivos fazerem a diferença. Venceu a prova em 2014. 
A equipa mais forte no papel, é a Quick-Step Floors, com um alinhamento de sonho. Tom Boonen, Niki Terpstra, Philippe Gilbert, Zdenek Stybar e Matteo Trentin, todos eles podem vencer a prova. Boonen está a realizar a última primavera como profissional e os azares tem-no perseguido. Venceu esta prova por 5 vezes, em 12 participações.  Niki Terpstra é mais um dos grandes especialistas neste tipo de terreno. Philippe Gilbert, tem estado muito ativo nas provas que tem participado, sempre com vontade de movimentar a corrida. Na Dwars door Vlaanderen esteve fortíssimo, acabou no 2º lugar, atrás do colega de equipa, Yves Lampaert.
Zdenek Stybar também está num terrenos favoritos para ele. Deu sinais na Dwar door Vlaanderen, de que está a caminho da boa forma. Matteo Trentin, tem estado muito bem este ano e não sendo um dos principais nomes da Quick-Step, não deixa de ser um dos mais importantes e que pode lutar pela vitória.
Sep Vanmarcke tem sido nos últimos anos, um dos principais nomes nas clássicas do pavé. Lesionou-se na Strade Bianche e ainda não parece totalmente recuperado.
Outro dos grandes nomes neste 'território' do empedrado, é Greg van Avermaet, que é sem dúvida um dos grandes rivais de Peter Sagan. O campeão olímpico, este ano já venceu no pavé, logo a abrir na Omloop, onde bateu...Peter Sagan.
A Sky, apresenta dois candidatos, Luke Rowe e Ian Stannard. O primeiro tem estado em melhor forma este ano e é naturalmente o principal candidato da equipa. No entanto, Ian Stannard é um dos melhores neste terreno e poderá voltar aos bons resultados já na E3, é uma das incógnitas. O jovem italiano, Gianni Moscon, também merece uma menção.
A Trek-Segafredo também apresenta dois nomes que se destacam dos outros. Jasper Stuyven e John Degenkolb, são ciclistas que adoram pavé. Para esta prova, na nossa opinião, o percurso adapta-se mais a Jasper Stuyven, devido à quantidade de subidas.
A Lotto-Soudal terá Tiesj Benoot como seu líder. O jovem belga, é já um dos grandes nomes do ciclismo belga neste terreno, mas falta-lhe a confirmação total, ou seja, falta-lhe ganhar algo importante.
Outro jovem belga a ter muita atenção é Oliver Naesen. Nas 3 clássicas do pavé que participou este ano, ficou sempre no top-10.
Por fim, falta falar de Alexander Kristoff. O norueguês terá uma boa equipa para o apoiar, veremos se ele consegue aguentar com os melhores nos muros flamengos. Este ano ainda não foi muito feliz no pavé.

***** Peter Sagan
**** Greg Van Avermaet, Luke Rowe
*** Tom Boonen, Sep Vanmarcke, Zdenek Stybar, Niki Terpstra, Jasper Stuyven
** Philippe Gilbert, Matteo Trentin, Tiesj Benoot, Alexander Kristoff, Oliver Naesen, John Degenkolb
* Luke Durbridge, Edvald Boasson Hagen, Ian Stannard, Lars Boom, Gianni Moscon, Fabio Felline

A nossa aposta: Peter Sagan
Outsider: Jasper Stuyven

Seguir em directo: Eurosport 2, @E3Harelbeke#rbe3h

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário