Vuelta 2016 - Antevisão 9ª Etapa

Depois do espectáculo em La Camperona, temos mais uma chegada em alto, desta vez nas Astúrias, no conhecido Alto de Naranco.

Mapa da etapa
Etapa dura, apesar de não ter numa contagem acima da 2ª categoria. São 5 contagens de montanha, 3 de 3ª categoria e 2 de 2ª categoria:
Km 60.0 - Alto de San Isidro: 11.0 km subida a 3.0% - 2ª categoria
Km 117.2 - Alto de Santo Emiliano: 6.2 km subida a 4.7% - 3ª categoria
Km 135.1 - Alto de San Tirso: 5.1 km subida a 3.9% - 3ª categoria
Km 152.0 - Alto de la Manzaneda: 3.6 km subida a 6.9% - 3ª categoria
Km 164.5 - Alto del Naranco: 5.7 km subida a 6.1% - 2ª categoria
A etapa começa em Cistierna e sobe acima dos 1000 metros no Puerto de San Isidro, depois os corredores enfrentam uma longa descida, 50 Kms, até aos 200 metros de altitude.
Os últimos 50 Kms serão sobe e desce contínuo, com 4 contagens de montanha e para o final, fica a cereja no topo do bolo, o já clássico Alto del Naranco.
Perfil da 9ª etapa
Perfil da subida ao Alto de Naranco


Cidade de partida: Cistierna

Foto da cidade de Cistierna
Cistierna é um município e cidade na província de Leão, na comunidade autónoma de Castela e Leão. 
Atravessada a norte e sul pelo rio Esla, Cistierna está intimamente ligada à água desde as suas origens. Foi lavandaria de cobre e de ouro, extraído em Anciles e Lois pelos romanos. Povo que deixou uma boa herança na região, com Castros e secções da antiga estrada romana que ainda hoje pode ser percorrida ao longo de rotas sinalizadas. 
Há uma intensa actividade desportiva que pode ser praticada na região e assim observar de perto a vida selvagem, escalada e BTT estão na lista. Para quem prefere turismo cultural, não pode perder a igreja de Santa Maria (data do século XII), a capela do século X, a antiga ponte romana de Modino ou até a Ponte de Ferro da escola Eifell.

Cidade de chegada: Oviedo - Alto del Naranco

Cristo de Naranco
Oviedo é uma cidade espanhola, a capital do principado das Astúrias. A sua origem remonta ao início da Idade Média (século VIII),altura em que se chamava Ovetum. 
A cidade lidera o turismo na região, pois a sua promoção tem sido essencial. Prova disso, são os dados mais recentes do Instituto Nacional de Estatística que apontam para um aumento na casa dos 10%. No caso de Oviedo, há vários factores que por sua vez configuram diferentes tipos de visitantes. Os diferentes interesses, gostos e características, protagonizam diferentes programas de promoção turística, sempre aliados a uma enorme oferta hoteleira e gastronómica. Desta forma, a capital das Astúrias é uma referência no norte da Espanha, no turismo de congressos, património cultural e artístico.

Condições atmosféricas
Dia com temperaturas mais baixas em relação aos dias anteriores, 20 e poucos graus ao longo de toda a tirada. Vento inexistente e não são previstos aguaceiros.



Favoritos:
Etapa tal como as anteriores, ideal para que uma fuga se forme e possa chegar. Dependerá de como a Movistar, que agora lidera a geral, quererá controlar o pelotão. Para uma fuga, os nomes clássicos de De Gendt, Fraille, Luis Léon Sanchez

*** FUGA (Adam Hansen, Philippe Gilbert, Ben Hermans, Enrico Battaglin, Luis Léon Sanchez, Odd Christian Eiking, Christophe Riblon, Thomas De Gendt, Zdenek Stybar, Omar Fraile, Pello Bilbao, Lilian Calmenaje, Tiago Machado, Luis Ángel Maté, Jan Bakelants...
** Alejandro Valverde, Alberto Contador, Esteban Chaves, Nairo Quintana
* Chris Froome, Sérgio Pardilla, Gianluca Brambilla, Andrew Talansky, Samuel Sanchez

A nossa aposta: Thomas de Gendt (Fuga)
É um dos homens do pelotão internacional que mais passa tempo em fuga. Amanhã tem um perfil de etapa que se enquadra bem nas suas características, com alguma montanha. A dificuldade de se prever quem pode estar na fuga do dia é muito alta, mas com de Gendt as probabilidades aumentam ligeiramente.

Outsider:
Alejandro Valverde
O perfil da etapa adequa-se a ele. É dura, mas não exageradamente, pensamos que Valverde ainda sustém alguma forma vinda do Tour e dos Jogos Olímpicos. Se a Movistar estiver disposta a apostar na vitória de etapa, então Valverde tem aqui a sua grande oportunidade.

Seguir em directo: Eurosport 1, TVI24, @lavuelta, #LV2016

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário