Guia Giro d'Italia 2016 - Favoritos



Geral Individual (maglia rosa)



*** Vincenzo Nibali
Está no restrito grupo dos ciclistas que já venceram as três grandes voltas. Nibali volta em 2016 à sua prova favorita, o Giro e com o objectivo claro de vencer pela segunda vez a prova depois de em 2013 ter dominado por completo a prova.

Começou o ano muito bem, venceu o Tour of Oman, dominando a prova, parecia que o tubarão estava de volta aos velhos tempos, porém as últimas aparições não têm sido brilhantes, mas Nibali é Nibali e mesmo com os últimos resultados é o grande favorito.
Além da vitória em 2013, Nibali foi 3º em duas ocasiões, 2011 e 2010. 

** Mikel Landa
O basco foi 3º na edição passado, com duas vitórias de etapa. No inverno mudou-se para a Sky, e parte para este Giro como o líder da equipa. É um dos melhores trepadores da actualidade e mostrou no Giro del Trentino estar perto da melhor forma, ao vencer a prova com autoridade. No País Basco o desempenho foi mais modesto, mas ainda deu para ganhar uma etapa.

** Alejandro Valverde
Por incrível que pareça, será a primeira participação de Valverde no Giro. O espanhol tem uma grande volta no seu currículo, a Vuelta de 2009. É na prova de casa que o murciano tem os melhores resultados, além da vitória tem mais 5 pódios. No Tour o melhor resultado foi na edição do ano passado, o 3º lugar.
Valverde é um dos ciclistas mais completos e versáteis da última década, que lhe permite liderar o ranking UCI em diversas ocasiões, veremos como se adapta à prova italiana, mas é sempre um dos favoritos.

** Rafal Majka
Será o líder da Tinkoff, equipa que venceu a edição passada através de Contador. Majka foi 7º em 2013 e 6º em 2014 e parte para este ano com legitimas esperanças de melhorar esse resultado, com o objectivo do pódio. O seu primeiro pódio numa grande volta, apareceu na Vuelta do ano passado.
Este ano não se tem mostrado particularmente forte, mas com o foco no Giro, o polaco é um dos homens a seguir de perto, principalmente quando o terreno empinar.

** Rigoberto Uran
O colombiano foi 2º classificado em 2013 e 2014, batido por Nibali e Quintana respectivamente. Uran, este ano na Cannondale tentará finalmente chegar à vitória na geral, mas a tarefa não será fácil.
Em 2016, a sua forma tem vindo a melhorar, sobretudo na montanha, com o estranho caso de no contrarrelógio, parece ter regredido em relação a outros anos.
É um dos favoritos, até porque é a sua prova favorita e aquela que obteve os melhores resultados.

* Tom Dumoulin
Com a performance na Vuelta do ano passado, o holandês afirmou-se como um ciclista para as grandes voltas. O seu calcanhar de aquiles é a alta montanha, mas parece estar cada vez mais à vontade na mesma. Com os muitos quilómetros de esforço individual que iremos ter no Giro, Dumoulin poderá ter uma palavra a dizer na luta dos primeiros lugares.

* Esteban Chaves
Tal como Dumoulin, Esteban Chaves revelou-se na última Vuelta, com uma brilhante prova. O ciclista da Orica-GreenEdge, é um dos nomes a seguir. Tem estado muito apagado em 2016, colocando todas as fichas no Giro e a sua preparação foi totalmente a pensar nesta prova.

Outros nomes a considerar: Ilnur Zakarin, Domenico Pozzovivo, Jakob Fuglsang, Steven Kruijswijk, Ryder Hejesdal

Top-10 Edição 2015:
1 Alberto Contador (Spa) Tinkoff-Saxo 88:22:25
2 Fabio Aru (Ita) Astana Pro Team 0:01:53
3 Mikel Landa Meana (Spa) Astana Pro Team 0:03:05
4 Andrey Amador (CRc) Movistar Team 0:08:10
5 Ryder Hesjedal (Can) Cannondale-Garmin Pro Cycling Team 0:09:52
6 Leopold Konig (Cze) Team Sky 0:10:41
7 Steven Kruijswijk (Ned) Team LottoNL-Jumbo 0:10:53
8 Damiano Caruso (Ita) BMC Racing Team 0:12:08
9 Alexandre Geniez (Fra) FDJ.fr 0:15:51
10 Yuri Trofimov (Rus) Team Katusha 0:16:14



Classificação dos pontos



*** Giacomo Nizzolo
Vencedor desta classificação na edição anterior, Nizzolo apresenta-se este ano como o principal candidato a repetir o feito. Pode não vencer muitas vezes, mas a sua regularidade é a grande arma do ciclista da Trek. De referir que ainda não venceu etapas no Giro, será que este ano irá finalmente chegar há tão desejada etapa?

** Sacha Modolo
Um dos sprinters italianos mais fiáveis da actualidade. Na edição de 2015 venceu duas etapas, das quatro que a Lampre conseguiu e este ano procura além de mais vitórias de etapas, vencer a classificação dos pontos e é um dos favoritos.

* André Greipel
O alemão no total tem três vitórias em três participações, uma em cada presença. Greipel para vencer necessita de ter um comboio bem afinado e esta temporada não tem tido. Chega ao Giro com esperanças de vencer etapas, conquistar esta camisola é possível, mas pouco provável.

* Marcel Kittel
O gigante alemão da Etixx, na sua única participação em 2014, venceu duas etapas na primeira semana e retirou-se logo a seguir. Provavelmente o mesmo acontecerá este ano, por isso as probabilidades de vencer esta classificação são remotas. De qualquer forma é o melhor sprinter da actualidade e merece uma menção.

* Caleb Ewan
O jovem australiano, já venceu uma etapa numa grande volta, na edição do ano passado da Vuelta. A sua versatilidade é um dos pontos a favor, pode lutar pelos primeiros lugares em etapas para sprinters puros, como em etapas com um final em ligeira subida, também tem uma palavra a dizer.
Será uma das curiosidades, saber como se comporta Ewan no seu primeiro Giro.

Outros nomes a considerar: Elia Viviani, Kristian Sbaragli, Sonny Colbrelli, Jakub Mareczko, Arnaud Démare, Alejandro Valverde

Top-10 Edição 2015:
1 Giacomo Nizzolo (Ita) TrekRacing 181 pts
2 Philippe Gilbert (Bel) BMC Racing Team 148
3 Sacha Modolo (Ita) Lampre-Merida 147
4 Elia Viviani (Ita) Team Sky 144
5 Nicola Boem (Ita) Bardiani CSF 127
6 Iljo Keisse (Bel) Etixx - Quick-Step 98
7 Alberto Contador (Spa) Tinkoff-Saxo 96
8 Marco Bandiera (Ita) Androni Giocattoli 92
9 Diego Ulissi (Ita) Lampre-Merida 83
10 Luka Mezgec (Slo) Team Giant-Alpecin 78


 

Montanha


*** Giovanni Visconti
Vencedor desta classificação na edição passada, este ano volta a ser um dos homens que deverão apontar para a mesma. A Movistar terá como grande objectivo levar Valverde à camisola rosa, mas esta classificação também é um dos objectivos e o que não faltam são candidatos na equipa espanhola. Visconti também como corre na sua corrida, terá uma motivação extra, não sendo um grande trepador, não sobe mal e certamente tentará estar em muitas fugas.

** Mikel Landa
É provavelmente o melhor trepador presente na edição deste ano. A sua capacidade quando o terreno inclina ficou bem demonstrada na edição passada, com exibições de encher o olho, que o fez ir para a Sky para liderar a equipa britânica nesta prova.

* Steven Kruijswijk 
O holandês costuma dar-se bem com os ares e montanhas do Giro. Costuma melhorar ao longo da prova, o que o beneficia este ano, já que as principais dificuldades encontram-se na 2ª e 3ª semanas.
É um dos melhores a subir que irão estar presentes na prova, em 2015 fez exibições fantásticas que o colocaram como uma das principais figuras da prova.

* Carlos Betancur
Esta é uma aposta arriscada, mas é o nosso joker. Betancur depois de vários problemas durante o último ano e meio, vai reaparecendo pouco a pouco na sua nova equipa. Foi notícia ao ganhar uma etapa na Vuelta a Castilla e Léon, depois apoiou Valverde nas Ardenas e a sua prestação impressionou tanto, que os responsáveis da Movistar decidiram enviá-lo ao Giro. 
O seu talento natural é extraordinário, já foi 5º classificado em 2013 no Giro e este ano vai para apoiar Valverde, mas se lhe derem alguma liberdade, acreditamos que o colombiano pode surpreender muita gente.

Outros nomes a considerar: Ryder Hejesdal, Alessandro De Marchi, Esteban Chaves

Top-10 Edição 2015:
1 Giovanni Visconti (Ita) Movistar Team 125 pts
2 Mikel Landa Meana (Spa) Astana Pro Team 122
3 Steven Kruijswijk (Ned) Team LottoNL-Jumbo 115
4 Benat Intxausti (Spa) Movistar Team 107
5 Fabio Aru (Ita) Astana Pro Team 80
6 Carlos Betancur (Col) AG2R La Mondiale 75
7 Ryder Hesjedal (Can) Cannondale-Garmin Pro Cycling Team 70
8 Simon Geschke (Ger) Team Giant-Alpecin 53
9 Pavel Kochetkov (Rus) Team Katusha 52
10 Alberto Contador (Spa) Tinkoff-Saxo 51



Juventude



*** Davide Formolo
Uma das novas pérolas do ciclismo italiano. Na edição passada conseguiu vencer uma etapa e foi segundo melhor jovem da prova, apenas atrás de Fabio Aru, este ano o objectivo passa por ser o melhor jovem e obter a melhor classificação possível. Ajudar Uran também será uma das funções de Formolo.

** Carlos Verona
O jovem espanhol tem-se apresentado bastante bem neste inicio de temporada, com algumas prestações interessantes, Chega ao Giro em boa forma e é um dos jovens mais promissores que estão em prova, é um nome a ter em conta para esta classificação.

** Bob Jungels
O campeão luxemburguês é um excelente contarrelogista e a edição deste ano favorece-lhe. Pouco a pouco tem-se defendido melhor na montanha, o que o torna um nome a ter em conta para esta classificação.

* Tim Wellens
Um dos ciclistas mais versáteis e combativos da nova geração. Este belga já tem um curriculo impressionante para a idade, porém ainda não se revelou ser um corredor fiável para 3 semanas.
Será que este Giro vai-nos mostrar um Wellens capaz de lutar por lugares importantes na geral? Não sabemos, mas de uma coisa temos a certeza, certamente veremos alguns ataques dele a animar a corrida.

Outros nomes a considerar: Sebastian Henao, Daniel Martinez, Joe Drombowski, Merhawi Kudus, Giulio Ciccone


Top-10 Edição 2015:
1 Fabio Aru (Ita) Astana Pro Team 88:24:18
2 Davide Formolo (Ita) Cannondale-Garmin Pro Cycling Team 1:51:46
3 Fabio Felline (Ita) TrekRacing 1:54:04
4 Sebastian Henao (Col) Team Sky 2:37:35
5 Kenny Elissonde (Fra) FDJ.fr 2:45:04
6 Silvan Dillier (Swi) BMC Racing Team 2:51:11
7 Jan Polanc (Slo) Lampre-Merida 2:53:15
8 Esteban Chaves (Col) Orica GreenEdge 2:59:44
9 Francesco Bongiorno (Ita) Bardiani CSF 3:10:43
10 Ruben Fernandez (Spa) Movistar Team 3:16:23




Equipas

*** Astana
Tradicionalmente é a equipa que se apresenta no Giro com mais ambições e este ano não é excepção. Com um grupo coeso e forte a equipa cazaque é a grande favorito tal como no ano passado a vencer esta classificação. Nibali, Fuglsang, Kangert e Scarponi formam um grupo muito forte para a montanha, enquanto que os restantes farão trabalho no terreno mais plano.

** Movistar
A equipa espanhola apresenta um elenco fortíssimo, com homens como Visconti, Amador (4º na edição passada) e Carlos Betancur para apoiar Alejandro Valverde.
As ambições da equipa são claros, levar Valverde à vitória, mas a equipa tem poder de fogo mais que suficiente para procurar vitórias de etapa e ganhar outra classificação, incluindo esta.

* Team Sky
A equipa britânica em qualquer prova que entra, tem sempre como objectivo, ganhar. A equipa este ano tem Mikel Landa, um dos candidatos mais fortes a vencer a prova e 3º classificado da edição passada. Para o apoiar, tem uma série de corredores de grande qualidade, sobretudo para a montanha, destaque para Nieve, Roche e Sebastian Henao. Ainda têm Elia Viviani para os sprints.


Edição 2015:
1 Astana Pro Team 264:42:31
2 BMC Racing Team 0:43:16
3 Team Sky 1:13:51
4 Movistar Team 1:20:16
5 Cannondale-Garmin Pro Cycling Team 2:26:57
6 Lotto Soudal 3:02:42
7 Tinkoff-Saxo 3:14:36
8 Team Katusha 3:32:21
9 FDJ.fr 4:27:13
10 Etixx - Quick-Step 4:43:52
11 AG2R La Mondiale 5:07:06
12 Team LottoNL-Jumbo 6:09:28
13 Bardiani CSF 6:13:03
14 CCC Sprandi Polkowice 6:28:13
15 Androni Giocattoli 6:43:57
16 IAM Cycling 6:48:56
17 Southeast Pro Cycling 7:01:20
18 Lampre-Merida 7:30:02
19 Orica GreenEdge 8:13:27
20 Nippo - Vini Fantini 8:59:07
21 Trek Factory Racing 10:37:14
22 Team Giant-Alpecin 11:29:36

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário