Strade Bianche 2016 (1.HC) - Antevisão

A Strade Bianche, traduzindo do Italiano significa, Estradas Brancas e são estas famosas secções em terra batida e gravilha ou como os Italianos dizem, sterrato, que marcam e tornam esta prova única.
A prova apenas teve a sua primeira edição em 2007, com o nome de Monte Paschi Eroica, no entanto, apesar de ser uma prova muito recente, tem ao longo dos anos, encantado todos os aficionados da modalidade.
As razões são várias, desde as famosas secções em sterrato, passando pelas paisagens deslumbrantes da Toscânia, até às subidas íngremes e explosivas que fazem a delícia de quem vê a prova.
Juntamente com a prova Francesa Tro-Bro Léon são provas completamente distintas de tudo o que há no calendário, porém desde a primeira edição que a prova italiana consegue atrair alguns dos melhores corredores do pelotão internacional, ao contrário da francesa.
Em 2009, 2010 e 2011, a prova passou a designar-se Montepaschi Strade Bianche, até que em 2012 já não teve o patrocínio da Montepaschi, ficando apenas e só com o nome, Strade Bianche.
Com as suas estradas brancas de sterrato, as várias subidas e o final em Siena com uma subida íngreme, faz com que a prova atraia, os especialistas de clássicas do pavé, das Ardenas e corredores das corridas por etapas, incluindo grandes voltas.

História
últimos vencedores da Prova
2007 - Alexandr Kolobnev (RUS)
2008 - Fabian Cancellara (SUI)
2009 - Thomas Lófkvist (SWE)
2010 - Maxim Iglinskiy (CAZ)
2011 - Philippe Gilbert (BEL)
2012 - Fabian Cancellara (SUI)
2013 - Moreno Moser (ITA)
2014 - Michal Kwiatkowski (POL)
2015 - Zdenek Stybar (CZE)

Percurso
Siena  ›  Siena  (176 Km)

Mapa da prova

O percurso da Strade Bianche de 2016 é realizado principalmente na zona de Crete Senesi. Com partida e chegada em Siena, na imponente Piazza del Campo, os ciclistas irão percorrer a província de Siena, na região perto das cidades de Asciano e Buonconvento.
Perfil da prova
O percurso é de 176 km de comprimento e inclui nove sectores em terra batida e gravilha (sterrato), que fazem um total de 52,8 quilómetros. Outra das dificuldades, são as constantes subidas e descidas, algumas delas são no sterrato, o que torna esta prova propícia a quedas, curiosamente uma boa parte dos ciclistas preferem correr no sterrato molhado do que em seco. Este tipo de piso se estiver molhado, torna-se mais previsível.
A parte final, a aproximadamente a 500 metros da linha da meta, aparece a íngreme subida da via Santa Caterina, com inclinação de 16%, que pode ser decisiva na definição do vencedor.

Startlist

Favoritos
***** Greg Van Avermaet, Fabian Cancellara
**** Peter Sagan, Alejandro Valverde, Zdenek Stybar, Tiesj Benoot
*** Jan Bakelants, Vincenzo Nibali, Jakob Fuglsang, Michal Kwiatkowski
**  Diego Ulissi, Roman Kreuziger, Petr Vakoc
* Jasper Stuyven, Oscar Gatto, Sonny Colbrelli, Daniel Oss

A nossa aposta: Tiesj Benoot
Surpresa: Jan Bakelants

Seguir em directo: Eurosport, @stradebianche, #stradebianche

Também pode interessar:

jdragon cycling team

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário