GP Industria & Artigianato (1.1) - Antevisão


O fim de semana em Itália é claramente marcado pela Strade Bianche, porém no dia a seguir à prova toscana também se realiza outra bela e bem mais antiga corrida de ciclismo, na região de Larciano, o GP Industria & Artigianato di Larciano. 
Nascida em 1967, esta prova já teve 47 edições, sendo que em 2016 se disputará a 48ª. Alguns dos maiores nomes do ciclismo italiano estão na lista de vencedores, entre eles, Vincenzo Nibali, Michele Bartoli, Felice Gimondi e Francesco Moser. Curiosamente o último vencedor não é italiano, em 2015, Adam Yates conquistou esta clássica.

História
últimos 10 vencedores
2006 Damiano Cunego (ITA) Lampre–Fondital
2007 Vincenzo Nibali (ITA) Liquigas
2008 Eddy Ratti (ITA) Nippo-Endeka
2009 Daniele Callegarin (ITA) Centri della Calzatura
2010 Daniele Ratto (ITA) Carmiooro NGC
2011 Ángel Vicioso (ESP) Androni Giocattoli
2012 Filippo Pozzato (ITA) Farnese Vini–Selle Italia
2013 Mauro Santambrogio (ITA) Vini Fantini–Selle Italia
2014 Adam Yates (GBR) Orica–GreenEDGE

Percurso
Larciano  ›  Larciano   (199.2 Km)
Uma daquelas clássicas adequada para ciclistas que sobem muito bem, mais apropriada para trepadores.
O percurso está dividido em 3 partes, uma primeira com 22 quilómetros, até ao primeiro circuito de 22 quilómetros sem dificuldades, serão quatro voltas. Depois e por fim há o circuito final, com 27 quilómetros, com uma grande dificuldades, será ultrapassado por 4 vezes e irá decidir a prova.
Perfil
Perfis da prova

Startlist

Favoritos
***** Vincenzo Nibali
**** Adam Yates, Diego Ulissi, Jakob Fuglsang
*** Rigoberto Uran, Esteban Chaves, Andrea Fedi, Grega Bole
** Tiago Machado, Ramunas Navardauskas, Davide Formolo, Simon Gerrans
* José Gonçalves, Pello Bilbao, Giovanni Visconti, Valerio Agnoli, Andrei Grivko

A nossa aposta: Vincenzo Nibali
Surpresa: Davide Formolo

Seguir em directo: #GPLarciano

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário