Campeonato do mundo, prova de fundo masculinos - Antevisão

Os campeonatos do mundo são um dos momentos mais especiais de toda a temporada de ciclismo e a prova que simboliza toda a sua grandeza e simbolismo é a de fundo masculinos.
É a única competição de ciclismo que rivaliza com os 5 monumentos e com as grandes voltas. Disputa-se num dia e a sua imprevisibilidade é uma das suas principais características.
Ao longo da história, a prova foi ganha pelos maiores nomes do ciclismo mundial, desde 1927 que a prova se disputa e a luta pela famosa camisola do 'arco-iris' é sempre intensa e é um dos símbolos mais desejados do ciclismo mundial.
É o único símbolo no ciclismo que um ciclista usa durante um ano inteiro de provas, para ser bem identificável que estamos na presença do campeão do mundo de ciclismo de estrada. Diga-se de passagem que esta camisola não é usada nos contra-relógios, apenas o campeão do mundo dessa especialidade é que a pode envergar nessa situação.

História
últimos 20 campeões do mundo

1º lugar2º lugar3º lugar
1994Francia Luc LeblancItalia Claudio ChiappucciFrancia Richard Virenque
1995Spagna Abraham OlanoSpagna Miguel IndurainItalia Marco Pantani
1996Belgio Johan MuseeuwSvizzera Mauro GianettiItalia Michele Bartoli
1997Francia Laurent BrochardDanimarca Bo HamburgerPaesi Bassi Léon van Bon
1998Svizzera Oscar CamenzindBelgio Peter Van PetegemItalia Michele Bartoli
1999Spagna Óscar FreireSvizzera Markus ZbergFrancia Jean-Cyril Robin
2000Lettonia Romāns VainšteinsPolonia Zbigniew SpruchSpagna Óscar Freire
2001Spagna Óscar FreireItalia Paolo BettiniSlovenia Andrej Hauptman
2002Italia Mario CipolliniAustralia Robbie McEwenGermania Erik Zabel
2003Spagna Igor AstarloaSpagna Alejandro ValverdeBelgio Peter Van Petegem
2004Spagna Óscar FreireGermania Erik ZabelItalia Luca Paolini
2005Belgio Tom BoonenSpagna Alejandro ValverdeFrancia Anthony Geslin
2006Italia Paolo BettiniGermania Erik ZabelSpagna Alejandro Valverde
2007Italia Paolo BettiniRussia Aleksandr KolobnevGermania Stefan Schumacher
2008Italia Alessandro BallanItalia Damiano CunegoDanimarca Matti Breschel
2009Australia Cadel EvansRussia Aleksandr KolobnevSpagna Joaquim Rodríguez
2010Norvegia Thor HushovdDanimarca Matti BreschelAustralia Allan Davis
2011Regno Unito Mark CavendishAustralia Matthew GossGermania André Greipel
2012Belgio Philippe GilbertNorvegia Edvald Boasson HagenSpagna Alejandro Valverde
2013Portogallo Rui CostaSpagna Joaquim RodríguezSpagna Alejandro Valverde
2014Polonia Michal KwiatkowskiAustralia Simon GerransSpagna Alejandro Valverde
Quadro de medalhas por ciclista:
Pos.CiclistaOroanoArgentoanoBronzoano
1Italia Alfredo Binda3192719301932011929
Spagna Óscar Freire3199920012004012000
Belgio Rik Van Steenbergen3194919561957011946
4Belgio Eddy Merckx319671971197400
5Stati Uniti Greg LeMond2198319892198219850
Belgio Rik Van Looy2196019612195619630
7Italia Paolo Bettini220062007120010
Belgio Freddy Maertens219761981119730
9Italia Gianni Bugno219911992011990
Belgio Georges Ronsse219281929011930
11Belgio Alberic Schotte21948195000
12Francia Louison Bobet119542195719580
Italia Learco Guerra119312193019340
Italia Francesco Moser119772197619780
15Francia André Darrigade1195911960219571958
16Italia Moreno Argentin119861198711985
Italia Felice Gimondi119731197111970
Svizzera Ferdi Kübler119511194911950
Paesi Bassi Theo Middelkamp119471195011936
Italia Giuseppe Saronni119821198111986
21Italia Vittorio Adorni11968119640
Germania Ovest Rudi Altig11966119650
Paesi Bassi Jan Janssen11964119670
Belgio Marcel Kint11938119460
Francia Antonin Magne11936119330
26Italia Fausto Coppi11953011949
Francia Bernard Hinault11980011981
Belgio Stan Ockers11955011953
Irlanda Stephen Roche11987011983
Quadro de medalhas por nação:
Pos.NazioneOroArgentoBronzoRiepilogo
1Belgio Bélgica26111148
2Italia Itália19201655
3Francia França8111534
4Paesi Bassi Holanda74617
5Spagna Espanha561223
6Svizzera Suiça36413
7Stati Uniti Estados Unidos3205
8Germania Alemanha27615
9Gran Bretagna Grã-Bretanha2002
10Australia Austrália1315
11Irlanda Irlanda1135
12Norvegia Noruega1102
Polonia Polónia1102
14Lettonia Letónia1001
Portogallo Portugal1001
16Danimarca Dinamarca0325
17Russia Rússia0314
18Lussemburgo Luxemburgo0224
19Canada Canadá0011
Slovenia Eslovénia0011
Totale818181243
Percurso
Richmond, 259,2 Kms

Como quase sempre, os campeonatos do mundo disputam-se num circuito, neste caso com 16,2 quilómetros e nele existem subidas curtas com pavé à mistura, o que potencialmente tornará a prova ainda mais confusa e anárquica.
As três principais subidas têm as seguintes características: 740m a 5%, 240m a 11% e 600m a 5.8%. A subida acumulada no total são de apenas 1600 metros, mas o percurso é bastante enganador, estas três subidas apesar de serem curtas, têm pavé, o que torna o percurso extremamente complicado. 
Outro factor muito importante é a quilometragem, como é habitual a prova é muito longa, o que faz com muitos dos corredores vão sendo 'eliminados' ao longo dos quilómetros, por causa do cansaço. Este factor também tem influencia na disputa de uma chegada, os ciclistas que melhor se mostram nos monumentos, serão os maiores favoritos.

richmondelite
Mapa do circuito
richmondelite1
Perfil do circuito
Starlist

Polónia
1 Michał Kwiatkowski
2 Maciej Bodnar
3 Michał Gołaś
4 Rafał Majka
5 Tomasz Marczyński
6 Maciej Paterski

Espanha
7 Imanol Erviti
8 Jon Izaguirre
9 Juan José Lobato
10 Lluis Mas Bonet
11 Dani Moreno
12 Rubén Plaza
13 Joaquim Rodríguez
14 Luis León Sánchez
15 Alejandro Valverde

Colômbia
16 Carlos Alzate
17 Winner Anacona
18 Edwin Ávila
19 Alex Cano
20 Daniel Jaramillo
21 Miguel Ángel López
22 Jarlinson Pantano
23 Carlos Quintero
24 Rigoberto Urán

Grã-Bretanha
25 Steve Cummings
26 Alex Dowsett
27 Andrew Fenn
28 Luke Rowe
29 Ian Stannard
30 Ben Swift
31 Scott Thwaites
32 Adam Yates

Itália
33 Daniele Bennati
34 Fabio Felline
35 Vincenzo Nibali
36 Giacomo Nizzolo
37 Daniel Oss
38 Manuel Quinziato
39 Matteo Trentin
40 Diego Ulissi
41 Elia Viviani

Bélgica
42 Tiesj Benoot
43 Tom Boonen
44 Philippe Gilbert
45 Iljo Keisse
46 Jens Keukeleire
47 Nikolas Maes
48 Greg Van Avermaet
49 Stijn Vandenbergh
50 Sep Vanmarcke

Holanda
51 Lars Boom
52 Tom Dumoulin
53 Robert Gesink
54 Sebastian Langeveld
55 Pim Ligthart
56 Bauke Mollema
57 Niki Terpstra
58 Dylan van Baarle
59 Jos van Emden

França
60 Julian Alaphilippe
61 Nacer Bouhanni
62 Mickaël Delage
63 Arnaud Démare
64 Tony Gallopin
65 Cyril Lemoine
66 Sébastien Minard
67 Julien Simon
68 Florian Vachon

Austrália
69 Simon Clarke
70 Mitchell Docker
71 Luke Durbridge
72 Simon Gerrans
73 Adam Hansen
74 Heinrich Haussler
75 Matthew Hayman
76 Michael Matthews
77 Jay McCarthy

Alemanha
78 John Degenkolb
79 Johannes Fröhlinger
80 Simon Geschke
81 André Greipel
82 Christian Knees
83 Paul Martens
84 Tony Martin
85 Marcel Sieberg
86 Paul Voss

Noruega
87 Edvald Boasson Hagen
88 Vegard Breen
89 Sven Erik Bystrøm
90 Alexander Kristoff
91 Vegard Stake Laengen
92 Lars Petter Nordhaug

Portugal
93 Rui Costa
94 José Gonçalves
95 Nélson Oliveira

República Checa
96 Jan Bárta
97 Thomas Buchacek
98 Karel Hnik
99 Roman Kreuziger
100 Jiří Polnický
101 Zdeněk Štybar
102 Petr Vakoč

Eslovénia
103 Grega Bole
104 Borut Božič
105 Kristijan Koren
106 Marko Kump
107 Luka Mezgec
108 Luka Pibernik

Suíça
109 Michael Albasini
110 Silvan Dillier
111 Grégory Rast

Ucrânia
112 Vitaliy Buts
113 Andriy Grivko
114 Andriy Khripta
115 Mykhaylo Kononenko
116 Denys Kostyuk
117 Oleksandr Polivoda

Rússia
118 Pavel Brutt
119 Sergey Chernetskiy
120 Viacheslav Kuznetsov
121 Sergey Lagutin
122 Alexei Tsatevich
123 Ilnur Zakarin

Dinamarca
124 Lars Bak
125 Matti Breschel
126 Rasmus Guldhammer
127 Christopher Juul-Jensen
128 Michael Mørkøv
129 Michael Valgren

Nova Zelândia
130 Sam Bewley
131 Greg Henderson
132 Jesse Sergent

Áustria
133 Marco Haller
134 Lukas Pöstlberger
135 Georg Preidler

África do Sul
136 Daryl Impey
137 Reinardt Janse van Rensburg
138 Jaco Venter

Canadá
139 Ryan Anderson
140 Guillaume Boivin
141 Antoine Duchesne
142 Hugo Houle
143 Ryan Roth
144 Michael Woods

Bielorrússia
145 Yauheni Hutarovich
146 Vasil Kiryienka
147 Kanstantsin Siutsou

Eritreia
148 Mekseb Debesay

Argentina
149 Daniel Díaz
150 Maximiliano Richeze

Estados Unidos
151 Brent Bookwalter
152 Lawson Craddock
153 Tyler Farrar
154 Alex Howes
155 Ben King
156 Taylor Phinney

Lituânia
157 Gediminas Bagdonas
158 Ramūnas Navardauskas
159 Evaldas Šiškevičius

Brasil
160 António Garnero
161 Kléber Ramos

Cazaquistão
162 Arman Kamyshev
163 Alexey Lutsenko
164 Ruslan Tleubayev

Estónia
165 Tanel Kangert
166 Rein Taaramäe

Japão
167 Yukiya Arashiro
168 Fumiyuki Beppu
169 Kohei Uchima

Croácia
170 Kristijan Đurasek
171 Radoslav Rogina

Irlanda
172 Sam Bennett
173 Conor Dunne

Equador
174 Byron Guama

Letónia
175 Gatis Smukulis

Grécia
176 Polychronis Tzortzakis

Eslováquia
177 Michael Kolář
178 Juraj Sagan
179 Peter Sagan

Chile
180 Gonzalo Garrido

Costa Rica
181 Andrey Amador
182 Juan Carlos Rojas
183 Cesar Rojas Villegas

Sérvia
184 Ivan Stević

Coreia do Sul
185 Park Sung-Baek
186 Seo Joon-Yong

Roménia
187 Serghei Țvetcov

Guatemala
188 Manuel Rodas

Luxemburgo
189 Laurent Didier
190 Jempy Drucker
191 Alex Kirsch

Favoritos
Além de analisar os favoritos, também é interessante falar dos principais blocos. Destaque obviamente para três selecções: Espanha, Itália e sobretudo a Bélgica.
Bélgica - Greg Van Avermaet, Gilbert, Vanmarcke, Benoot e Boonen serão os homens a ter mais em conta nesta equipa. Van Avermaet e Gilbert serão as apostas mais lógicas, mas os restantes também são nomes a seguir. Esta equipa é absolutamente do outro mundo, como é habitual.
Espanha - Valverde, Purito e Lobato serão as três apostas que fazem mais sentido. Valverde no entanto já veio afirmar que o percurso não é ao seu estilo. Purito também não tem aqui um perfil ao seu estilo. Veremos o que esta equipa irá nos oferecer.
Itália - Nibali, Ulissi, Nizzolo e Viviani, serão os quatro elementos que terão mais responsabilidades. Destaque para Nibali, depois da temporada fraca que está a protagonizar, seria o salvar da mesma. O 'tubarão' antes destes mundiais demonstrou estar em grande forma e motivado para arrecadar a camisola arco-íris.

As outras equipas que previsivelmente estarão atentas, serão, a França, Alemanha, Holanda, Polónia, Austrália e Noruega.
França - Um bloco muito forte e homogéneo, destaque para quatro homens, Alexis Vuillermoz, um ciclista explosivo que pode fazer estragos nas pequenas colinas. Tony Gallopin, principalmente se chover, é um homem a ter em conta. Arnaud Démare e Nacer Bouhanni são os sprinters da equipa, mas os resultados deste ano estão longe de serem animadores, veremos se conseguem se intrometer na disputa se houver uma disputa em grupo.

Alemanha
Equipa baseada em dois homens, André Greipel e John Degenkolb. Greipel é o sprinter do ano, mas esta prova devido à sua quilometragem e dificuldades não é a ideal para ele. Ao contrário de Degenkolb, que este ano já venceu dois monumentos.
Simon Geschke e Tony Martin poderão ser os principais homens de trabalho ao serviço dos dois.

Holanda
A equipa holandesa apresenta-se com três homens muito fortes, são eles: Tom Dumoulin, Lars Boom e Niki Terpstra. Dumoulin apresentou dificuldades físicas no contrarelógio, a função pode passar por trabalhar para Terpstra e Boom, dois homens especialista do pavé. Uma equipa também ele muito homogénea, Mollema e Gesink também terão presentes.

Polónia
A equipa do actual campeão do mundo, tentará defender o melhor que puder. Kwiatkowski, teve uma temporada, com bons resultados no inicio da mesma e depois apagou-se, até que nas clássicas do Canadá já deu o seu ar de graça, o que quer dizer que está a subir de forma. Mais uma vez é um dos principais candidatos. Majka, Bodnar e Paterski, são três dos nomes que o tentarão ajudar.

Austrália
A Austrália, tem Simon Gerrans e Michael Matthews como grandes apostas. Matthews está em boa forma e tem um percurso desenhado à sua medida veremos o que poderá fazer.
Numa equipa também ela das mais fortes e compactas.

Noruega
A equipa escandinava, apenas terá seis corredores, mas entre eles estão nada mais nda menos que: Alexander Kristoff, Edvald Boasson Hagen e Lars Petter Nordhaug. Kristoff é um dos ciclistas da temporada, dominou uma parte da primavera.
Um sprinter muito versátil, que também tem aqui percurso à sua medida, de recordar que venceu a Volta à Flandres.

Em relação à nossa selecção, José Gonçalves irá fazer a sua estreia numa prova destas características, aquilo que mostrou na Vuelta foi muito interessante. Rui Costa apesar de não ter um percurso à sua medida, é sempre um homem a vigiar de perto, ou não se tratasse de um ex-campeão do mundo.
Quanto a Nélson Oliveira, mostrou na Vuelta que se encontra num bom momento, o percurso é do agrado do ciclista português, com pavé à mistura mas como nas edições anteriores, deverá trabalhar para o Rui.

Outro nome a ter em conta, é o incontornável Peter Sagan, que tem uma desvantagem sobre todos os outros candidatos, não tem uma equipa para o defender. Mas o ciclista eslovaco já está habituado, terá de escolher bem as rodas que seguir e se chegar com os da frente, é naturalmente um dos principais candidatos, nem que seja para ser segundo! :)

***** Alexander Kristoff
**** John Degenkolb, Peter Sagan, Greg Van Avermaet
*** Michael Matthews, Zdenek Stybar, Alejandro Valverde, Tony Gallopin, Michal Kwiatkowski
** Tom Boonen, André Greipel, Juan Jose Lobato, Simon Gerrans, Matti Breschel, Elia Viviani, Niki Terpstra, Tom Dumoulin, Lars Boom, Vincenzo Nibali, Nacer Bouhanni, Philippe Gilbert
* Giacomo Nizzolo,  Daryl Impey, Rui Costa, Arnaud Demare, Ben Swift, Rigoberto Uran, Michael Albasini, Tiesj Benoot, Sep Vanmarcke, Fabio Felline, Diego Ulissi, Julian Alaphilippe Ramunas Navardauskas, Edvald Boasson Hagen, Grega Bole

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário