Tour 2015 - Antevisão 9ª Etapa

Para terminar a primeira semana do Tour, está reservado um contrarrelógio colectivo de 28km. Este não é um contrarrelógio plano, apresenta algumas dificuldade ao longo do percurso.
Perfil 9ª Etapa

Cidade de partida: Vannes

Centro da cidade de Vannes
A cidade medieval de Vannes, deve a sua formação ao Romanos. No século XIV, Vannes era a residência favorita dos duques da Bretanha, que muito tempo por lá passavam.
Uma das caracteristicas mais interessantes da cidade é a sua muralha. No interior estendem-se várias casinhas de madeira construídas em torno da catedral da cidade, às quais dão o nome de "Ville de Bois" (cidade de madeira).  
A cidade tem uma enorme ligação ao mar, ao comércio marítimo e às construções navais. 
É a 12ª vez que o Tour tem paragem em Vannes. A primeira vez foi em 1925, etapa ganha por Nicolas Frantz.

Cidade de chegada: Plumelec

Manoir de La Sauldraye - Plumelec
Plumelec é uma cidade muito marcada pela 2ª Guerra Mundial. A 12 de Julho de 1944 a cidade foi tomada e houve um massacre, no qual várias pessoas morreram. Três semanas depois, a 6 de Agosto de 1944, deu-se a a libertação da cidade através das tropas americanas. 
Esta é a quinta vez que o Tour passa por Plumelec. A última vez foi em 2008, etapa ganha por Alejandro Valverde.

O percurso tem três subidas, sendo que as duas últimas são as mais complicadas e encontram-se nos últimos 9 quilómetros. 
Destaque para a subida final, que coincide com o final da etapa. É 1,7 quilómetros à pendente média de 6,2%.


Últimos 5km

Perfil do último quilómetro

Os favoritos:

A BMC, actual campeã mundial de contrarrelógio colectivo, será uma das favoritas à vitória da etapa. Contarão com a preciosa ajuda de Rohan Dennis, vencedor da primeira etapa. Van Garderen pode ser camisola amarela já amanhã.
Tinkoff-Saxo é talvez uma das grandes favoritas. Mostrou no Giro que neste tipo de especialidade, neste momento é das melhores equipas. A base da equipa é a mesma. 
A Movistar conta com um grupo homogéneo, destacando-se três unidades, Castroviejo, Malori e Dowsett que ajudarão Quintana e Valverde.
A Sky terá que defender a camisola de Chris Froome. Para manterem a vantagem sobre os principais rivais, a equipa britânica terá de realizar um bom contrarrelógio. 
A Astana à primeira vista não parece ter uma equipa talhada para esta especialidade. No entanto, estamos em crer que a equipa cazaque irá defender-se bem. 
A Etixx tem um problema, falta Tony Martin, um rombo na equipa que baixa as possibilidades de êxito da equipa belga.
A Orica-GreenEdge, uma das melhores equipa nesta especialidade, tem um problema que lhe retira praticamente todas as hipóteses de ser uma das candidatas, apenas tem seis elementos, sendo que  um deles, Michael Matthews ainda está muito maltratado devido a quedas.

***** BMC
**** Tinkoff-Saxo, Movistar
*** Sky, Astana
** LottoNL-Jumbo, Etixx-Quickstep
* Giant-Alpecin, Ag2R

A nossa aposta: Tinkoff Saxo
Surpresa: Astana

Ordem de partida:
14.00 Orica-GreenEDGE
14.05 Bretagne-Séché Environnement
14.10 Lampre-Merida
14.15 FDJ
14.20 Europcar
14.25 Bora-Argon 18
14.30 Lotto Soudal
14.35 IAM Cycling
14.40 MTN-Qhubeka
14.45 LottoNL-Jumbo
14.50 Trek Factory Racing
14.55 Astana
15.00 Cannondale-Garmin
15.05 Cofidis
15.10 Katusha
15.15 Movistar
15.20 Giant-Alpecin
15.25 Ag2r La Mondiale
15.30 Etixx-Quick-Step
15.35 Tinkoff-Saxo
15.40 BMC Racing Team
15.45 Team Sky
*Nota: hora de Portugal Continental

Também pode interessar:

Lola Cycling Team

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário