Tour 2015 - Antevisão 14ª Etapa

A etapa de hoje tem um final bastante interessante pois termina com uma ligeira descida, logo após à subida de Côte de Croix Neuve. Esta é já considerada uma das subidas clássicas do Tour. A última vez que foi palco de uma etapa decorria o ano de 2010. O vencedor foi Joaquim Rodriguez, que nesta edição conta já com 2 vitórias em etapas. Irá Purito tentar a terceira?
Perfil 14ª etapa

Cidade de partida: Rodez

Catedral de Notre-Dame de Rodez
Rodez é uma cidade que agrada aos amantes de arquitectura. Para os que preferem arquitectura antiga, a sua catedral de estilo gótico é de uma beleza inquestionável - a Catedral de Notre-Dame de Rodez. Mas para aqueles que preferem o estilo moderno, não podem perder o novo Musée Soulages , inaugurado em 2014 e que expõem quadros e vitrais de artistas naturais da cidade.

Cidade de chegada: Mende

Vista aérea da Catedral de Mende
A cidade de Mende tem um rico património arquitectónico devido à sua ligação a Roma. Em 1981 foi considerada "Cidade de Arte" e desde o ano 2000 que tem o rótulo de "Cidade e Terra de Arte e História". 
Dos vários monumentos possíveis de serem visitados em Mende, destacamos a sua catedral. De uma beleza inconfundível, foi classificada monumento histórico em 1906. Foi mandada construir pelo Papa Urbano V em 1368. 

O Tour continua pelo Maciço Central a caminho dos Alpes, com mais uma etapa exigente.
Será uma etapa com 178,5 quilómetros, que conta com quatro contagens de montanha, duas de 4ª categoria e duas de 2ª categoria. A primeira contagem de montanha aparece logo ao quilómetro 20. Depois disso, os ciclistas vão encontrar um declínio bastante acentuado e durante 78 quilómetros irão enfrentar um "falso plano" com vários pequenos desníveis. As restantes três contagens de montanha localizam-se nos últimos 41 quilómetros da etapa e a última é bastante dura, são três quilómetros à pendente média de 10,1%.
As condições meteorológicas também podem complicar a vida dos ciclista. Estão previstas temperaturas altas mas com possibilidade de chuva.  

Aqui ficam as subidas:
Km 20,0 - Côte de Pont-de-Salars 1,3 km em 5,8% - 4 categoria
Km 146,0 - Côte de Sauveterre 9 km 6% - 2ª categoria
Km 169,5 - Côte de Chabrits 1.9 km até 5,9% - 4 categoria
Km 177,0 - Costa de la Croix Neuve (1.055 m) 3 km para 10,1% - 2ª categoria

Perfil dos últimos 5km

Favoritos:

Da última vez que uma etapa acabou neste mesmo local, foi em 2010 e nesse dia Joaquim Rodriguez foi o vencedor da etapa. O final desta etapa adequa-se ao pequeno catalão, que poderá conseguir a terceira vitória nesta edição.
Em 2010 outro que brilhou, foi Alberto Contador, deu espectáculo e nesse dia deixou para trás o então camisola amarela, Andy Schleck. 
Alejandro Valverde tem aqui mais uma chegada ao seu estilo. Tem melhorado ao longo do Tour e amanhã pode ser o seu dia.
Chris Froome está muito forte e amanhã pode mais uma vez dar espectáculo. É um dos favoritos, veremos se vai atacar ou apenas controlar, já a pensar nos Alpes.
Daniel Martin, já tem dois segundos lugares, um deles no Mur da Bretagne. Será que é desta que vence uma etapa, numa chegada bem ao seu estilo?

***** Joaquim Rodriguez, Alejandro Valverde
**** Chris Froome,, Daniel Martin
*** Vincenzo Nibali, Geraint Thomas,  Alexis Vuillermoz
** Tony Gallopin, Thibaut Pinot, Warren Barguil
* Fuga

A nossa aposta: Joaquim Rodriguez 
Surpresa: Alexis Vuillermoz

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário