Reflexões sobre o campeonato nacional de fundo elites

Todos os anos antes do Tour é 'tradição' realizar-se os campeonatos nacionais de estrada em vários países, nomeadamente cá no nosso burgo.
Este ano o local escolhido foi Braga, mais propriamente a zona do Santuário do Sameiro e do Bom Jesus. A prova prometia espectáculo sobretudo pelo perfil bastante acidentado, com a subida a ser realizado pelo lado do Bom Jesus e a descida pela Falperra.
Na sexta-feira realizou-se aprova de contra-relógio com Nélson Oliveira a revalidar o título, numa luta apertada com Tiago Machado, Rui Costa foi a desilusão, porém provavelmente poupou-se para domingo.
Ainda antes de passarmos para a prova 'raínha' dos campeonatos nacionais, destaque para a grande vitória de Nuno Bico nos sub-23, o jovem da Rádio Popular-Boavista, esteve a um nível fantástico, chegando com uma vantagem enorme para o segundo classificado, nada mais nada menos, que mais de seis minutos e meio.

A manhã de domingo em Braga, iniciava com um sol radiante e temperaturas que prometiam serem bem quentes nas horas da prova. Como sempre todas as manhãs a subida do Sameiro, seja pelo lado do Bom Jesus como pelo lado da Falperra, tem muitos ciclistas amadores a subi-la. Neste dia além dos habituais 'clientes' da subida, também se encontravam as famílias e amigos dos corredores, que estacionavam na beira da estrada, com faixas de apoio e pintavam a estrada com spray. Ao longo da manhã o público foi-se acumulando na subida, não sendo nenhuma multidão, apesar de tudo, houve algum público a assistir à prova.

Rui Costa e Nélson Oliveira a assinarem o livro de ponto
Enquanto isso na zona de meta, os ciclistas começaram a assinar o livro de ponto, foram 60 participantes, destaque obviamente para os do World Tour, Rui Costa, Tiago Machado, Nélson Oliveira, José Mendes, André Azevedo e Bruno Pires. Que simpaticamente distribuíram muitos autógrafos e tiraram algumas selfies com os fãs.

Ciclistas à espera da partida
A prova
A prova começou a bom ritmo, logo nos primeiros quilómetros um grupo de quatro fugiram ao grupo principal. O grupo era de qualidade, com Edgar Pinto, Joaquim Silva, Bruno Silva e Frederico Figueiredo.
Este grupo de quatro chegou a ter perto de quatro minutos de vantagem, o grupo principal controlava a corrida. A Lampre-Mérida desde do inicio foi para a frente, com Mário Costa a trabalhar para o seu irmão. A Efapel também chegou a estar na frente.
Pouco a pouco a diferença diminuía, até que à oitava volta a fuga estava anulada, nesta altura já estava Nélson Oliveira a trabalhar para Rui Costa.

Lampre a controlar a corrida
Momento do ataque de Ricardo Vilela na última volta
Apartir daqui, apareceram alguns ataques, nomeadamente de José Gonçalves, mas sem grande sucesso, tudo ficaria para ser decidido na última volta. Nélson Oliveira acabava o seu trabalho.
O grupo estava muito reduzido, na última volta o grupo era constituído por, Rui Costa, Tiago Machado, Ricardo Vilela, Jóni Brandão, Amaro Antunes e João Benta, André Cardoso estava a poucos segundos. A parte final foi marcada pelos ataques, de Tiago Machado e depois o sprint de Jóni Brandão, ambos com resposta imediata de Rui Costa, que bate Jóni Brandão  e sagra-se campeão nacional de fundo elites.
Rui Costa irá desta forma usar pela primeira vez a camisola de campeão nacional de fundo elites, já se tinha sagrado campeão, mas tinha sido no contra-relógio.

Interesse mediático
Apesar de alguns ciclistas terem criticado o percurso deste ano, por ser um circuito bastante exigente, a verdade é que a prova atraiu muitos amantes da modalidade, havia público ao longo do percurso, principalmente na subida. 
A verdade é que uma das provas mais importantes que se realiza em Portugal, que consagra os campeões nacionais, não tem o mínimo acompanhamento pela comunicação social principalmente pelas televisões. Será tão complicado fazer um resumo em condições? Já nem peço transmitirem a prova, apenas um simples resumo com qualidade.
É inexplicável esta situação.

Resultados dos campeonatos nacionais:

Fundo Elites Masculinos
1º Rui Costa (Lampre-Merida) 4:44:57
2º Jóni Brandão (Efapel) m.t.
3º Tiago Machado (Katusha) +2”

Fundo Sub-23
1º Nuno Bico (Rádio Popular-Boavista) 4:07:36
2º Rúben Guerreiro (Axeon Cycling Team) +6:36"
3º Rui Carvalho (Anicolor) +7:32"

Fundo Juniores Masculinos
1º André Carvalho (CC Avidos/Metalização A.Lemos Lda) 4:23:06
2º Gonçalo Carvalho (Bairrada) +29"
3º Jorge Magalhães (Silva & Vinha/ADRAP/Sentir Penafiel) +29"

Fundo Cadetes Masculinos
1º Artur Chaves (Silva & Vinha/ADRAP/Sentir Penafiel) 2:19:43
2º Nelson Pereira (EC Carlos Carvalho) +1:24”
3º Francisco Moreira (Seissa/Roriz/Matias e Araújo/Frulact) +1:24”

CRI Elites Masculinos
1º Nelson Oliveira (Lampre-Merida) 44:05
2º Tiago Machado (Katusha) +4”
3º José Mendes (Bora-Argon 18) +47”

CRI Sub-23
1º José Neves (Anicolor) 33:59
2º Gaspar Gonçalves (Liberty Seguros/Carglass) +1:02”
3º Rúben Guerreiro (Axeon Cycling Team) +1:13”

CRI Juniores Masculinos
1º Jorge Magalhães (Silva & Vinha/ADRAP/Sentir Penafiel) 30:02
2º João Almeida (Sicasal/Liberty Seguros/Bombarralense) +16”
3º Daniel Viegas (Sicasal/Liberty Seguros/Bombarralense) +17”

CRI Cadetes Masculinos
1º Pedro Lopes (Alcobaça CC/Crédito Agrícola) 14:38
2º Pedro Teixeira (ACDC Trofa) +6”
3º Afonso Silva (CC Tavira) + 26”

----
Fundo Elites Femininas
1º Daniela Reis (DN 17 Poitou-Charentes) 3:13:28
2º Celina Carpinteiro (5Quinas/Município de Albufeira) +7:52”
3º Irina Coelho (5Quinas/Município de Albufeira) +12:56”

Fundo Juniores Femininas
1º Andreia Alves (Acreditar/UDO/Malveira) 2:43:09
2º Soraia Silva (Bairrada) +11”
3º Natacha Carapeto (5Quinas/Município de Albufeira) +30”

Fundo Cadetes Femininas
1º Maria Martins (ACD Milharado/EC Manuel Martins) 2:00:26
2º Inês Raimundo (Clube Xelb) m.t.
3º Raquel Silva (5Quinas/Município de Albufeira) +31”

Fundo Masters Femininas
1º Teresa Fernandes (Clube Xelb) 2:00:15
2º Elisete Sousa (5Quinas/Município de Albufeira) +11”
3º Marlene Emídio (BCF/Algarve Bike Challenge) +16”

CRI Elites Femininas
1º Daniela Reis (DN17 Poitou-Charentes) 34:22
2º Ana Valido (Acreditar/UDO/Malveira) +44”
3º Liliana Jesus (5Quinas/Município de Albufeira) +2:29”

CRI Juniores Femininas
1º Beatriz Lopes (Clube Xelb) 16:51
2º Soraia Silva (Bairrada) +9”
3º Andreia Alves (Acreditar/UDO/Malveira) +50”

CRI Cadetes Femininas
1º Inês Raimundo (Clube Xelb) 17:35
2º Maria Martins (ACD Milharado/EC Manuel Martins) +6”
3º Jéssica Costa (ASC/Focus Team/Vila do Conde) +47”

CRI Masters Femininas
1º Teresa Fernandes (Clube Xelb) 17:19
2º Elisete Sousa (5Quinas/Município de Albufeira) +25”
3º Filomena Gomes (5Quinas/Município de Albufeira) +42”

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário