Giro del Trentino (2.HC) - Antevisão


O Giro del trentino foi criado em 1962, sendo uma das mais importantes provas do calendário italiano. Em 2015 comemora a 39ª edição, uma prova dominada pelos italianos, com Damiano Cunego a ser o recordista de vitórias, com três no total.
A prova disputa-se no norte de Itália, na região que dá nome à corrida, isso significa muito montanha e paisagens deslumbrantes.

História:
1962 Enzo Moser (ITA) San Pellegrino
1963 Guido De Rosso (ITA) Molteni
1969-1978 Não se realizou
1979 Knut Knudsen (NOR) Bianchi-Faema
1980 Francesco Moser (ITA) Sanson
1981 Roberto Visentini (ITA) Sammontana
1982 Giuseppe Saronni (ITA) Del Tongo
1983 Francesco Moser (ITA) Gis Gelati
1984 Franco Chioccioli (ITA) Murella-Rossin
1985 Harald Maier (AUT) Gis Gelati
1986 Edição para equipas Carrera-Inoxpran
1987 Claudio Corti (ITA) Supermercati Brianzoli
1988 Urs Zimmerman (SUI) Carrera Jeans-Vagabond
1989 Mauro Santaromita (ITA) Pepsi Cola-Alba Cucine
1990 Gianni Bugno (ITA) Chateau d'Ax-Salotti
1991 Leonardo Sierra (VEN) Selle Italia-Magniarredo
1992 Claudio Chiappucci (ITA) Carrera Jeans-Vagabond
1993 Maurizio Fondriest (ITA) Lampre-Polti
1994 Moreno Argentin (ITA) Gewiss-Ballan
1995 Heinz Imboden (SUI) Refin
1996 Wladimir Belli (ITA) Panaria-Vinavil
1997 Luc Leblanc (FRA) Polti
1998 Paolo Savoldelli (ITA) Saeco Macchine per Caffè
1999 Paolo Savoldelli (ITA) Saeco Macchine per Caffè-Cannondale
2000 Simone Borgheresi (ITA) Mercatone Uno-Albacom
2001 Francesco Casagrande (ITA) Fassa Bortolo
2002 Francesco Casagrande (ITA) Fassa Bortolo
2003 Gilberto Simoni (ITA) Saeco Macchine per Caffè
2004 Damiano Cunego (ITA) Saeco Macchine per Caffè
2005 Julio Alberto Pérez (MEX) Ceramica Panaria-Navigare
2006 Damiano Cunego (ITA) Lampre-Fondital
2007 Damiano Cunego (ITA) Lampre-Fondital
2008 Vincenzo Nibali (ITA) Liquigas
2009 Ivan Basso (ITA) Liquigas
2010 Alexandre Vinokourov (KAZ) Astana
2011 Michele Scarponi (ITA) Lampre-ISD
2012 Domenico Pozzovivo (ITA) Colnago-CSF Bardiani
2013 Vincenzo Nibali (ITA) Astana
2014 Cadel Evans (AUS) BMC Racing Team

Percurso:
1ª Etapa:Riva del Garda – Arco (CRE) (13,3 Km)
2ª Etapa: Arco – Brentonico (168,2 Km)
3ª Etapa: Ala – Fierozzo Val dei Mòcheni: (183,8 Km)
4ª Etapa: Malè – Cles (161,5 Km)

O esquema das edições passadas mantém-se, com um contra-relógio por equipas, seguido de duas etapas de média/alta montanha e uma de média montanha.
A primeira etapa é um contra-relógio por equipas completamente plano. 
A segunda é uma etapa de dificuldade elevada, com passagem a 20 quilómetros do final, no Passo S. Barbara, contagem de mais alta categoria e a chegada é numa contagem de segunda categoria, e Parco del Baldo.
A terceira etapa, em termos de perfil é idêntico à segunda, sendo um pouco mais longa, a 20 quilómetros os corredores passam pela contagem de primeira categoria, Passo Redebus e a chegada é numa contagem de segunda categoria, Fierozzo val dei Mochèni.
A quarta e última etapa é de dificuldade menor em relação às duas etapas anteriores, com a última das subidas a surgir a cerca de 60 quilómetros da meta.

1
Perfil da 1ª etapa

2

Perfil da 2ª etapa
3
Perfil da 3ª etapa
Perfil da 4ª etapa

Startlist:

Favoritos:
***** Richie Porte
**** Domenico Pozzovivo
*** Romain Bardet, Jean-Christophe Peraud, Mikel Landa
** Mikel Nieve, Leopold Konig, Francesco Bongiorno, Louis Meintjes
* José Mendes, Franco Pellizotti, Fabio Duarte

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário