Lotto-Soudal reage com estrondo à atribuição da licença World Tour da Astana!

Marc Sergeant (na imagem)
O mundo do ciclismo nos últimos dias, tem sido dominado pelo tema 'Astana' e um dos directores desportivos da Lotto-Soudal, ainda colocou mais achas para a fogueira.
Marc Sergeant, abordado sobre a licança World Tour da Astana, decidiu desabafar e com estrondo: "Estava à espera que a UCI negasse a licença à Astana.
Esperava esse cenário, não aquele que avgora temos. Na última quarta-feira, li que novos elementos ainda seriam investigados, mas poucos momentos depois, as notícias apareceram, que deveríamos preparar a temporada com a Astana.
É dificil julgar outra equipa, mas existem factos claros e simples, estes corredores não testaram positivo por substâncias insignificantes, foi EPO. Entre os corredores estão jovens e isto preocupa-me imenso. "

E continuou: " Existem questões maiores do que os factos. A Astana claramente não cumpriu as regras e parece não ter obrigações em cumpri-las.
Não podemos condenar toda a equipa, mas têm de fazer alguma coisa urgentemente para parar com estas coisas. Nós temos trabalhado com tolerância zero, a Astana ainda está na infância nesta área, se querem se juntar ao World Tour, têm que se adaptar, porque a imagem do ciclismo é única coisa que sofre."

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário