Campeonato do mundo CRI-Elites masc. - Antevisão



Um dos momentos mais importantes dos campeonatos do mundo de ciclismo é a prova de contrarrelógio individual masculino. Hierarquicamente é a segunda mais importante do programa apenas atrás da prova de fundo masculina.
Foi introduzida no programa dos campeonatos apenas em 1994, mas já tem uma lista de vencedores muito ilustre. Fabian Cancellara e Tony Martin que com 4 títulos são os recordistas. Segue-se Michael Rodgers que foi campeão do mundo por 3 ocasiões. Mas outros nomes míticos do ciclismo foram campeões do mundo nesta especialidade, o maior nome da lista é o incontornável Miguel Indurain, que venceu a segunda edição em 1995.

História


Edição 2019



Percurso

Imola - Imola, 32 Km




Contrarrelógio com poucas dificuldades, a parte final é um pouco mais desafiadora com 3 subidas curtas, mas nada demais. Percurso para um contrarrelogista puro, que seja capaz de colocar muitos watts nos pedais. A parte final é no Autódromo Enzo e Dino Ferrari.

São 180 metros de subida acumulada em 32 Km, onde as condições meteorológicas serão um factor decisivo.

Startlist

Aqui

Condições meteorológicas

Não se espera chuva, por outro lado será um dia muito ventoso. O vento vai soprar forte de sudoeste e vai afetar de forma significativa o resultado final.

Favoritos

Rohan Dennis
Campeão do mundo em titulo e com um percurso destes, tem de ser o principal candidato a renovar a coroa. No Tirreno-Adriático foi batido pelo colega de equipa, Filippo Ganna, no entanto, o australiano no ano passado também não fez uma temporada boa e chegou ao mundial e arrasou.

Filippo Ganna
Tem realizado uma temporada muito forte na especialidade, praticamente tem ganho todos os contrarrelógios que disputa. O percurso também se adequa a Ganna e depois de ter aniquilado em apenas 10 Km Dennis e Campenaerts no Tirreno-Adriático, o italiano procura replicar a mesma exibição no mundial. Corre em casa e a motivação é muito alta.

Victor Campenaerts
O belga é um dos melhores especialistas dos últimos 5 anos. Muito regular, mas por outro lado, não é um ciclista ganhador, fala muito mas ganha pouco.
No Tirreno-Adriático apenas foi batido por Ganna, a sua preparação foi feita a pensar nesta prova, por isso, é de esperar que lute pelo pódio.

Tom Dumoulin
Um dos melhores especialistas desta geração. Esteve no Tour, depois de uma paragem de mais de 1 ano, esteve relativamente bem no último contrarrelógio. Na parte plana foi o mais rápido, o que é um bom indicador para este crono.

Wout Van Aert
O belga é o ciclista mais completo da atualidade na estrada. O contrarrelógio é mais uma especialidade onde ele se sente bem. No último crono do Tour, na parte plana não foi tão forte como Dumoulin, a subida foi onde ele andou melhor.
Veremos o que pode fazer, mas de Van Aert pode-se esperar tudo.

Remi Cavagna
Campeão francês da especialidade, é um rolador nato e mostrou no contrarrelógio do Tour. É candidato ao top-5 e quem sabe a algo mais. 

Stefan Kung
Campeão europeu com uma exibição espetacular. Entretanto fez o Tour onde passou completamente ao lado e não sabemos se mantém o nível demonstrado no Europeu.

Kasper Asgreen
A Dinamarca é neste momento um dos viveiros da especialidade, há diversos ciclistas com um nível elevado no contrarrelógio, Asgreen é o melhor. Esteve no Tour, onde não fez um bom crono.

Nélson Oliveira
4º em Bergen, 5º em Insbruck e 8º em Yorkshire, são as 3 últimas participações de Nélson Oliveira nos mundiais. No Tour não fez um contrarrelógio de bom nível, os sinais não foram animadores.
O outro representante português é Ivo Oliveira, as expectativas não são muito elevadas.

⭐⭐⭐⭐⭐ Rohan Dennis, Filippo Ganna
⭐⭐⭐⭐ Tom Dumoulin, Victor Campenaerts, Wout Van Aert
⭐⭐⭐ Stefan Kung, Remi Cavagna
⭐⭐ Patrick Bevin, Kasper Asgreen
⭐ Geraint Thomas, Nélson Oliveira, Alex Dowsett

A nossa aposta: Filippo Ganna
Só para não apostar no mais óbvio. Ganna corre em casa, está em grande forma e super motivado.

Joker: Stefan Kung
Campeão europeu, que não é tão regular na especialidade como outros, mas num bom dia pode bater qualquer um.

Seguir em directo: @Imola2020, #Imola2020

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Publicar um comentário