Dimension Data, Trek-Segafredo e Lotto-Soudal apresentam equipas para o Tour



Mais três equipas apresentaram as suas equipas para a Volta à França deste ano.

A Dimension Data apresenta uma equipa com um objetivo claro, ganhar etapas.
- Mark Cavendish
- Edvald Boasson Hagen
- Mark Renshaw
- Reinardt Janse van Rensburg
- Serge Pauwels
- Julien Vermote
- Tom-Jelte Slagter
- Jay Thomson
Mark Cavendish começou o ano com muitas quedas, num ano que até ao momento tem sido para esquecer. A sua condição é uma incógnita e a equipa sul-africana tem Boasson Hagen como plano B para as chegadas ao sprint. O comboio é forte com, Renshaw, van Rensburg e Thompson.
Para fugas, a equipa tem um dos mais ativos do pelotão, Serge Pauwels. Vermote e Slagter também são ciclistas para estarem em fugas.

Uma publicação partilhada por Team Dimension Data (@teamdidata) a


A Trek-Segafredo apresenta uma equipa dividida entre o apoio a Mollema e ciclistas para fugas, pavé e Degenkolb.
- Bauke Mollema
- John Degenkolb
- Jasper Stuyven
- Koen de Kort
- Julien Bernard
- Tsgabu Grmay
- Toms Skujins
- Michael Gogl

O líder é, Bauke Mollema, que aspira a um lugar no top-10. O apoio para o holandês é muito curto, apenas Gogl, Bernard e Grmay.
John Degenkolb está longe do que já foi, apesar de tudo tem à disposição um comboio com, Stuyven e De Kort. Toms Skujins é para as fugas.


A equipa belga da Lotto-Soudal irá procurar vitórias de etapas na Volta à França e matéria-prima têm eles.
- Tiesj Benoot
- Jasper de Buyst
- Thomas de Gendt
- André Greipel
- Jens Keukeleire
- Jelle Vanendert
- Tomasz Marczynski
- Marcel Sieberg
Tiesj Benoot terá as suas oportunidades, nas etapas de montanha pode tentar a sua sorte nas fugas, no pavé também é um dos favoritos e não terá ninguém para proteger, ou seja, tem muita liberdade.
Para o sprint, Greipel terá o apoio de Keukeleire, Sieberg e De Buyst.
Para as fugas em qualquer terreno, temos o 'rei', Thomas de Gendt e o polaco Tomasz Marczynski, que faz a sua estreia no Tour.

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário