Guia Volta à França 2017 - Visão Geral das Etapas

  
A maior e mais prestigiante prova de ciclismo e um dos maiores eventos desportivos começa no próximo dia 1 de julho, sábado. A partida será dada em Dusseldorf, na Alemanha e 23 dias depois chegará a Paris, na tradicional e emblemática chegada aos Campos Elísios.
No total os corredores farão 3540 quilómetros, divididos por 21 etapas em que percorrerão diversas regiões de França e não só. Aqui fica os pontos mais importantes da edição deste ano:


  • Disputa-se de 1 a 23 de julho. 
  • 3540 Km ao longo de 21 etapas. 
  • 168,6 Km é a média de cada etapa. 
  • 2 contra-relógios individuais, 9 etapas completamente planas, 5 etapas de média montanha ou transição, 5 etapas de alta montanha com 3 finais em alto (La Planche des Belles Filles, Peyragudes, Izoard): 
  • No total contará com 36,5 Km de contrarrelógio individual.

 O percurso



A Volta à França este ano tem um percurso que privilegia o leste do país, deixando um pouco de parte o Oeste, principalmente o Noroeste, que não será visitado .
A prova começa na Alemanha, mais concretamente em Dusseldorf, com um contrarrelógio de 'apenas' 14 quilómetros de extensão. No segundo dia, a corrida deixa a Alemanha e entra na Bélgica, com um final em Liège, no primeiro dia ideal para os velocistas, o primeiro de muitos na edição deste ano. 
A terceira etapa parte da cidade natal de Philippe Gilbert, que curiosamente comemora o aniversário dois dias antes. A chegada a Longwy, já em solo francês não é totalmente plana, com uma subida final e adivinhem lá, Gilbert é um dos candidatos nesse dia. A quarta etapa volta a ser para os sprinters, a partida será no Luxemburgo e a chegada em Vittel, localidade conhecida pela sua famosa marca de águas.
A quinta etapa será o primeiro teste para os candidatos à geral individual. A chegada a La Planche des Belles Filles irá fazer a primeira seleção de quem disputará a vitória final.
As sexta e sétima etapas têm poucas razões de interesse, devem ser disputadas ao sprint, só se alguma fuga surpreender e conseguir ter sucesso ou as condições meteorológicas, nomeadamente o vento ,fizer estragos no pelotão.
A oitava etapa será disputada inteiramente na região de Jura, com alguma montanha. Apesar de não ser uma chegada em alto, a subida de 1ª categoria, Côte de la Combe de Laisia-Les Molunes (11.7 Km@6,4%), pode ser decisiva e fazer a triagem entre os favoritos, já que o seu topo situa-se a 12 quilómetros da linha de meta. A etapa que se segue é uma das mais duras da prova, com nada mais nada menos do que sete contagens de montanha, três delas de máxima categoria, com inclinações médias superiores a 9%.  A última, o Mont du Chat, são perto de 9 quilómetros a mais de 10%, o topo fica a 26 quilómetros da meta.

Depois de nove dias de competição, chega o primeiro dia de descanso. Sendo que a caravana desloca-se para a parte sudoeste do país. As 10ª e 11ª, são planas, ideais para os velocistas. A 12ª etapa é uma das mais longas e uma das que podem fazer muitas diferenças, como os Pirinéus nos habituou. No menu estão seis contagens de montanha. O topo do Col de Peyresourde fica apenas a 5 quilómetros do final em Peyragudes.
A 13ª etapa é uma das mais estranhas, é curta, são cerca de 100 quilómetros, com três contagens de montanha de 1ª categoria, mas a última está colocada a 26 quilómetros da meta. Um desperdício.
O pelotão entra então no maciço central, com duas etapas ideais para as fugas, a 14ª e 15ª, a primeira é uma daquelas etapas de transição que o Tour nos habituou a ter, porém a segunda é um pouco mais dura. As forças já vão estar no limite e a gestão do esforço é primordial, o segundo dia descanso aparece na melhor altura.

A última semana do Tour, tem dois dias de alta-montanha, três para os sprinters e um contrarrelógio individual.
As duas etapas de montanha, são as 17ª e 18ª, com esta última a ter um final em alto, no Col d'Izoard, será o último dia em que os trepadores terão oportunidade de fazer diferenças. A 17ª etapa, é dura, com a última subida, que está colocada a 28 quilómetros do final, a ser uma das mais míticas da prova, o Col du Galibier.
Caso as diferenças sejam curtas, a penúltima etapa vai decidir o vencedor final. É um contrarrelógio, com partida e chegada no Velódrome de Marselha. O perfil não é totalmente plano, no entanto, também não é muito exigente.
A consagração final dos vencedores, será realizada como é tradição, na última etapa com chegada nos Campos Elísios, em Paris.


Subidas categorizadas

Etapa 1
Sem contagens categorizadas

Etapa 2
Km 6.5 - Côte de Grafenberg 1.4 Km de extensão a  4.5% - categoria 4
Km 183.0 - Côte d'Olne 1.3 Km de extensão a  4.7% - categoria 4

Etapa 3
Km 18.0 - Côte de Sart 2.8 Km de extensão a 5.1% - categoria 4
Km 105.5 - Côte de Wiltz 3.1 Km de extensão a 4.8% - categoria 4
Km 120.5 - Côte d'Eschdorf 2.3 Km de extensão a 9.3% - categoria 3
Km 197.0 - Côte de Villers-la-Montagne 1.1 Km de extensão a 5.2% - categoria 4
Km 212.5 - Longwy - Côte des Religieuses 1.6 Km de extensão a 5.8% - categoria 3

Etapa 4
Km 170.5 - Col des Trois Fontaines 1.9 Km de extensão a 7.4% - categoria 4

Etapa 5
Km 107.5 - Côte d'Esmoulières 2.3 Km de extensão a 8% - categoria 3
Km 160.5 - La Planche des Belles Filles (1035 m) 5.9 Km de extensão a 8.5% - categoria 1

Etapa 6
Km 69.0 - Côte de Langres 1.3 Km de extensão a 6.3% - categoria 4
Km 154.0 - Côte de la colline Sainte-Germaine 3.1 Km de extensão a 4.4% - categoria 4

Etapa 7
Km 147.5 - Côte d'Urcy 2.5 Km de extensão a 4.2% - categoria 4

Etapa 8
Km 101.5 - Col de la Joux 6.1 Km de extensão a 4.7% - categoria 3
Km 138.5 - Côte de Viry (748 m) 7.6 Km de extensão a 5.2% - categoria 2
Km 175.5 - Côte de la Combe de Laisia-Les Molunes (1 202 m) 11.7 Km de extensão a 6.4% - categoria 1

Etapa 9
Km 3.5 - Côte des Neyrolles 3.2 Km de extensão a 7.2% - categoria 2
Km 11.0 - Col de Bérentin 4.1 Km de extensão a 6.1% - categoria 3
Km 38.0 - Côte de Franclens 2.4 Km de extensão a 6% - categoria 3
Km 67.5 - Col de la Biche (Croix de Famban) (1 316 m) 10.5 Km de extensão a 9% - categoria HC
Km 91.0 - Grand Colombier (1 501 m) 8.5 Km de extensão a 9.9% - categoria HC
Km 134.0 - Côte de Jongieux 3.9 Km de extensão a 4.2% - categoria 4
Km 155.5 - Mont du Chat (1 504 m) 8.7 Km de extensão a 10.3% - categoria HC

Etapa 10
Km 100.5 - Côte de Domme 3.5 Km de extensão a 3.3% - categoria 4
Km 138.5 - Côte du Buisson-de-Cadouin 2.1 Km de extensão a 5.6% - categoria 4

Etapa 11
Km 145.5 - Côte d'Aire-sur-l'Adour 1.2 Km de extensão a 4.2% - categoria 4

Etapa 12
Km 64.0 - Côte de Capvern 7.7 Km de extensão a 3.1% - categoria 4
Km 111.5 - Col des Ares (797 m) 7.4 Km de extensão a 4.6% - categoria 2
Km 139.5 - Col de Menté (1 349 m) 6.9 Km de extensão a 8.1% - categoria 1
Km 184.0 - Port de Balès (1 755 m) 11.7 Km de extensão a 7.7% - categoria HC
Km 209.5 - Col de Peyresourde (1 569 m) 9.7 Km de extensão a 7.8% - categoria 1
Km 214.5 - Peyragudes (1 580 m) 2.4 Km de extensão a 8.4% - categoria 2

Etapa 13
Km 31.0 - Col de Latrape (1 110 m) 5.6 Km de extensão a 7.3% - categoria 1
Km 46.5 - Col d'Agnes (1 570 m) 10 Km de extensão a 8.2% - categoria 1
Km 74.0 - Mur de Péguère (1 375 m) 9.3 Km de extensão a 7.9% - categoria 1

Etapa 14
Km 131.0 - Côte du viaduc du Viaur 2.3 Km de extensão a 7% - categoria 3
Km 145.0 - Côte de Centrès 2.3 Km de extensão a 7.7% - categoria 3

Etapa 15
Km 28.5 - Montée de Naves d'Aubrac (1 058 m) 8.9 Km de extensão a 6.4% - categoria 1
Km 43.5 - Côte de Vieurals 3.3 Km de extensão a 5.9% - categoria 3
Km 158.0 - Col de Peyra Taillade (1 190 m) 8.3 Km de extensão a 7.4% - categoria 1
Km 176.5 - Côte de Saint-Vidal 1.9 Km de extensão a 6.8% - categoria 4

Etapa 16
Km 20.5 - Côte de Boussoulet 4.5 Km de extensão a 6.3% - categoria 3
Km 65.0 - Col du Rouvey 2.8 Km de extensão a 5.6% - categoria 4

Etapa 17
Km 30.0 - Col d'Ornon 5.1 Km de extensão a 6.7% - categoria 2
Km 78.5 - Col de la Croix de Fer (2 067 m) 24 Km de extensão a 5.2% - categoria HC
Km 132.5 - Col du Télégraphe (1 566 m) 11.9 Km de extensão a 7.1% - categoria 1
Km 155.0 - Col du Galibier (2 642 m) Souvenir Henri Desgrange 17.7 Km de extensão a 6.9% - categoria HC

Etapa 18
Km 60.0 - Côte des Demoiselles Coiffées 3.9 Km de extensão a 5.2% - categoria 3
Km 129.5 - Col de Vars (2 109 m) 9.3 Km de extensão a 7.5% - categoria 1
Km 179.5 - Col d'Izoard (2 360 m) 14.1 Km de extensão a 7.3% - categoria HC

Etapa 19
Km 26.0 - Col Lebraut 4.7 Km de extensão a 6% - categoria 3
Km 43.0 - Côte de Bréziers 2.3 Km de extensão a 5.8% - categoria 3
Km 177.5 - Col du Pointu 5.8 Km de extensão a 4.1% - categoria 3

Etapa 20
Sem contagens categorizadas

Etapa 21
Sem contagens categorizadas

Perfis

1 Julho - Etapa 1 (CRI): Düsseldorf › Düsseldorf (14 Km)
Perfil da 1ª Etapa

2 Julho - Etapa 2: Düsseldorf › Liège (203 Km)

Perfil da 2ª Etapa
3 Julho - Etapa 3: Verviers › Longwy (212 Km)
Perfil da 3ª Etapa

4 Julho - Etapa 4: Mondorf-les-Bains › Vittel (208 Km)

Perfil da 4ª Etapa

5 Julho - Etapa 5: Vittel › La Planche des Belles Filles (160 Km)

Perfil da 5ª Etapa

6 Julho - Etapa 6: Vesoul › Troyes (216 Km)

Perfil da 6ª Etapa

7 Julho - Etapa 7: Troyes › Nuits-Saint-Georges (214 Km)

Perfil da 7ª Etapa

8 Julho - Etapa 8: Dole › Station des Rousses (187 Km)

Perfil da 8ª Etapa

9 Julho - Etapa 9: Nantua › Chambéry (181 Km)

Perfil da 9ª Etapa

10 Julho - Dia de Descanso


11 Julho - Etapa 10: Périgueux › Bergerac (178 Km)

Perfil da 10ª Etapa

12 Julho - Etapa 11: Eymet › Pau (204 Km)

Perfil da 11ª Etapa
13 Julho - Etapa 12: Pau › Peyragudes (214 Km)
Perfil da 12ª Etapa

14 Julho - Etapa 13: Saint-Girons › Foix (101 Km)

Perfil da 13ª Etapa
15 Julho - Etapa 14: Blagnac › Rodez (181 Km)
Perfil da 14ª Etapa

16 Julho - Etapa 15: Laissac-Sévérac l'Église › Le Puy-en-Velay (189 Km)

Perfil da 15ª Etapa

17 Julho - Dia de Descanso


18 Julho - Etapa 16: Le Puy-en-Velay › Romans-sur-Isère (165 Km)

Perfil da 16ª Etapa

19 Julho - Etapa 17: La Mure › Serre-Chevalier (183 Km)

Perfil da 17ª Etapa
20 Julho - Etapa 18: Briancon › Izoard (180 Km)
Perfil da 18ª Etapa

21 Julho - Etapa 19: Embrun › Salon-de-Provence (222 Km)

Perfil da 19ª Etapa

22 Julho - Etapa 20 (CRI): Marseille › Marseille (22 Km)

Perfil da 20ª Etapa

23 Julho - Etapa 21: Montgeron › Paris (103 Km)

Perfil da 21ª Etapa

Quais são as etapas-chave?

  • Etapa 5: Primeira etapa com final em alto. A La Planche de Belles Filles já é uma subida bem conhecida e será o primeiro grande teste para os candidatos a ganhar a prova. A primeira seleção será realizada.
  • Etapa 9: Etapa muito dura, com sete contagens de montanha, três delas de categoria máxima e com inclinações médias superiores a 9%.  A última, o Mont du Chat, são perto de 9 quilómetros a mais de 10%, o topo fica a 26 quilómetros da meta. Pode ser um dia com diferenças significativas e onde o acumular das subidas, vai pesar nas pernas.
  • Etapa 12: Na prática não termina em alto, mas o Col de Peyresourde só está a 5 quilómetros da meta. A etapa, tem seis contagens de montanha, uma HC, duas de 1ª e de 2ª categoria. A dureza do dia, os quilómetros acumulados e a capacidade de recuperação, serão fatores importantes.
  • Etapa 17: Uma etapa com o Galibier é sempre um dia a ter em conta. A mítica subida é a última do dia, a 28 quilómetros da meta, com uma longa descida até Serre Chevalier.  
  • Etapa 18: É a última oportunidade para que os trepadores façam diferenças.
  • Etapa 20: São 23 quilómetros contra o cronómetro, na região de Marselha, sem grandes dificuldades. Caso as diferenças sejam curtas, podem haver troca de posições na geral. 

O que falta?

  • Mais chegadas em alto. São apenas 3, num percurso que na sua generalidade, está longe de ser duro.
  • A prova passa pela Bélgica, embora não pela região da Flandres, porém uma etapa com alguns sectores pavé, não era mal pensado, como já aconteceu em edições recentes.
  • Mais variedade de terreno, 9 etapas planas é um exagero

Conclusões

  • É um percurso que nos desiludiu. Depois do que aconteceu na edição de 2016, onde a corrida foi muito 'enfadonha', esperávamos mais do que isto.
  • Do percurso das três grandes voltas, na nossa opinião é o pior.
  • Este percurso não favorece os trepadores, mas por outro com poucos quilómetros de contrarrelógio, também não os prejudica muito. 

NOTA: Todas etapas terão uma antevisão e rescaldo da anterior.


Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

4 comentários:

  1. Onde posso ver o código da liga Velogames?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. League Name: Etapa Rainha
      League Code: 451826712

      https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1924524127821448&set=a.1508099426130589.1073741828.100007916387505&type=3

      Eliminar