Vuelta 2015 - Antevisão 16ª etapa

Esta é uma das etapas mais complicadas da edição deste ano. Ao 16º dia a Vuelta chega às Astúrias, região que já recebeu alguns dos momentos mais épicos da história da prova.
Este ano as Astúrias, será novamente terreno para se fazerem grandes diferenças, como é tradição. A subida final, ao Alto Ermida de Alba, de categoria especial, é um autêntico muro, com percentagens de respeito, mas até lá muita montanha terá de ser ultrapassada.

Local de partida: Luarca

Porto de Luarca

Localidade de Valdés a 100 quilómetros de Oviedo e a 87 de Gijón. É considerado um dos maiores conselhos das Astúrias.
Luarca é ideal como destino turístico. Ao longo da costa encontramos paisagens únicas de praia e falésias. 
Para os amantes das actividades ao ar livre, Luarca oferece um vasto leque de opções desde caminhadas, pesca desportiva a passeios a cavalo.
A gastronomia da região é bastante rica com os pratos de peixe e marisco no topo da tabela de eleição. Mas também os doces são de comer e chorar por mais. 

Local de chegada: Ermita de Alba.Quirós

Ermita de Alba - Quirós
Quirós é um município das Astúrias localizado no Parque Natural de Las Ubiñas-La Mesa. Fica a 30 quilómetros de Oviedo.
O seu património é o seu bem mais valioso. A nível paisagístico, presenteia-nos com montanhas fantásticas e bem preservadas. A nível cultural, podemos encontrar vestígios do neolítico, a igreja românica, pequenas capelas escondidas, moinhos de água e até o Museu Etnográfico de Quirós.  
Também a nível gastronómico Quirós destaca-se, com especial atenção para os pratos de carne e caça.
É um destino bastante apreciado para o turismo rural.

Percurso
Luarca - Ermita de Alba, 185 Km
Image
Perfil da etapa
Etapa duríssima com 185 quilómetros que será percorrida nas Astúrias, com nada mais nada menos que sete contagens de montanha, num total superior a 5000 metros de subida acumulada.
Aqui ficam as sete contagens de montanha categorizadas:
- Alto de Aristébano, 3ª (km 14,6): 535 m – 14,6 km – 3,4 %
- Alto de Forcayao, np (km 29): 490 m – 4,5 km – 6 %
- Alto de Piedratecha, 2ª (km 43,1): 815 m – 10,6 km – 4,9 %
- Alto de Cabruñana, 3ª (km 85,6): 360 m – 4,8 km – 6,6 %
- Alto del Tenebredo, 2ª (km 119,9): 500 m – 3,5 km – 9,4 %
- Alto del Cordal, 2ª (km 150): 790 m – 8,5 km – 5,8 %
- Alto de la Cobertoria, 1ª (km 166,5): 1.155 m – 9,8 km – 8,7 %
- Ermita de Alba, Esp (Meta): 1.185 m – 6,8 km -11,1 %

Das subidas destaque para o Alto de la Cobertoria:
Imagem
Perfil do Alto de la Cobertoria
E também para o Alto Ermida de Alba (coincide com o final de etapa):
Imagem
Perfil do Alto Ermida de Alba
Favoritos
A sequência de subidas ajudará à criação de uma fuga, caso as equipas dos favoritos deixem que a mesma ganhe tempo, a probabilidade de sucesso, será elevada, mesmo com as duas subidas monstruosas no fim.
De entre os favoritos, depois da exibição de ontem, Joaquim Rodriguez é o grande favorito, ainda por cima a subida final que lhe assenta muito bem. Se o catalão quer finalmente ganhar uma grande Vuelta, terá de atacar e distanciar Aru e sobretudo Dumoulin, que no contrarrelógio deverá ganhar tempo a toda a gente.
Majka e Aru terão de tentar defender-se ao máximo de Purito e se possível aproveitar alguma fragilidade de Purito. 
Em relação aos homens da Movistar, Valverde tem estado bastante apagado e não se prevê grandes melhorias. Enquanto Quintana melhorou na 14ª etapa, mas na etapa de ontem, não conseguiu acompanhar Purito, mesmo assim não perdeu tempo para os outros. O Colombiano deverá atacar hoje.
Outros ciclistas a acompanhar serão, Dumoulin por razões óbvias, Chaves, Pozzovivo, Moreno, Nieve, Landa, Meintjes e Brambilla.

A nossa aposta: Joaquim Rodriguez ou fuga
Surpresa: Kenny Elissonde

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário