Vuelta 2015 - Antevisão 2ª etapa

A segunda etapa da Vuelta é uma etapa típica da prova espanhola, sem grandes dificuldades até aos últimos quilómetros, com o final num 'muro'.
Espera-se que hoje alguns dos favoritos se mexam no final, principalmente Valverde e Purito. Depois do fiasco que foi o dia de ontem, espera-se que já hoje haja espectáculo.

Local de partida: Alhaurin de la Torre
A torre de Alhaurin, o símbolo da cidade
Alhaurin de la Torre é um município na província de Málaga, na Andaluzia. Tem cerca de 37 mil habitantes e é conhecida pela sua Torre que é o símbolo por excelência da cidade, tanto é assim, que o próprio nome faz menção à famosa torre.
Como muitas das zonas da Andaluzia Alhaurin de la Torre também tem influências árabes, neste caso, Alhaurin é uma palavra que descende do árabe e que muitos afirmam que significa jardim de Alá.

Local de chegada: Caminito del Rey
O impressionante El Caminito del Rey
O caminho do rei é uma passagem cosntruída entre dois desfiladeiros, El Chorro e Gaitaneja. Foi construído para que os trabalhadores da barragem hidroeléctrica conseguissem passar de um desfiladeiro para outro para ter acesso à barragem.
Na inauguração da barragem, em 1921, o rei Afonso XIII, teve de a percorrer para aceder à barragem, desde daí é conhecido por 'el caminito del rey'.
O acesso foi perdendo algumas secções, devido a falta de manutenção e tornou-se num ponto importante no turismo da zona, ao atrair muitos turistas à procura de emoções fortes. 
Entre 1999 e 2000, quatro turistas faleceram ao percorrer a perigosa rota, o que fez com que o governo local tenha proibido a passagem.
No entanto foram prometidas obras, já que o caminito del rey é um local muito importante para o turismo da região. 
A 29 de março deste ano as obras foram completadas, tornando este local acessível a qualquer turista.

Percurso

vuelta2
Perfil da etapa
Uma etapa sem grandes dificuldades, o problema estão nos últimos 4 quilómetros. O final é adequado a puncheurs, ao estilo de corredores explosivos.
Serão duas subidas categorizadas, ambas de 3ª categoria, uma delas a referida atrás, que coincide com o final de etapa.
As duas subidas categorizadas têm os seguintes números:
- Alto de Ardales, 5 km a 4.4%;
- Alto de la Mesa, 4,7 km a 6,5 %.

Favoritos
O perfil da etapa adequa-se aos especialistas das clássicas das Ardenas, por essa razão, Purito e Valverde estarão na linha da frente, com Sérgio Henao também a estar na linha da frente.
Depois outros nomes são de ter em conta, entre Daniel Moreno e Martin, Pozzovivo, Vanendert, Samu Sanchez e Aru.
Peter Sagan e Degenkolb serão dos homens rápidos aqueles a ter em conta, até porque é uma boa etapa de preparação para os Mundiais. Sendo que em relação ao eslovaco existem muitas dúvidas se veio à Vuelta tentar alguma coisa.

***** Alejandro Valverde
**** Joaquim Rodriguez, Sérgio Henao
***  Daniel Moreno, Domenico Pozzovivo, Daniel Martin
** Jelle Vanendert, Samuel Sanchez, Fabio Aru
* John Degenkolb, Peter Sagan, Simon Gerrans

A nossa aposta: Alejandro Valverde
Surpresa: Samuel Sanchez

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário