Subidas mitícas - Madonna di Campiglio

Madonna di Campiglio é uma vila que tem uma estação de esqui, a montanha fica no nordeste da Itália.
Vista para a montanha no Inverno (na imagem)

Este ano a prova Italiana vai regressar- após 16 anos, e pela segunda vez em sua história - a Madonna di Campiglio. Quem ganhou no ano 1999, e pela última vez em sua carreira no Giro, foi o Pirata, Marco Pantani. O nome de Marco Pantani está aliás ligado ao melhor e ao pior a Madonna di Campiglio. Na manhã seguinte a ele vencer a etapa à frente de Massimo Codol e Laurent Jalabert, os controlos indicaram o uso de EPO  e obrigou-o a ficar de fora prova. Neste ano de 2015, em comparação com o final anterior, a meta será colocada uns quilómetros mais acima, fazendo a subida final ainda mais complicada. Será a chegada da etapa quinze, é a um Domingo, 24 de maio.
A etapa, será de 165 km, muito desafiadores. Os ciclistas partem de Marostica, cidade natal de Giovanni Battaglin, vencedor do Giro 1981.



Percentagem média: 5.6 %
Comprimento: 13.3 km
Altura inicial: 770 m
Altura no topo: 1516 m
Subida: 746 m


Serão vários kms a subir a uma média de 5,6% com os primeiros 10 km sendo um exemplo perfeito de uma subida normal, sendo que depois a subida "abranda" um pouco tendo uma secção que nem chega aos 3%, mas em seguida até ao final parece mesmo ter sido feita predestinados.

 

Também pode interessar:

jdragon cycling team

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário