Guia Giro d'Italia 2015 - Os favoritos


Geral Individual (maglia rosa)
 

Alberto Contador
O primeiro grande objectivo do ano para o espanhol é o Giro e a sua preparação focou-se nele. Giro e Tour no mesmo ano com o objectivo de ganhar as duas provas, não é para todos. O último a conseguir fazer a dobradinha foi Marco Pantani em 1998. E ao longo da história são muito poucos aqueles que o conseguiram fazer, se o conseguir Contador irá se juntar a uma lista com: Pantani, Indurain, Hinault, Stephen Roche, Merckx, Anquetil e Coppi. Uma lista do mais ilustre que que se pode ter.
Contador já tentou a dobradinha, em 2011, venceu o Giro que posteriormente foi-lhe retirado e no Tour apenas conseguiu o quinto posto da Geral.
É o grande favorito a vencer a corsa rosa, se o conseguir alcançará o seu sétimo Grand Tour da carreira.

Richie Porte
O Australiano encontra-se na melhor forma da sua carreira, é inegável. O seu inicio de temporada foi brilhante com vitórias no Paris-Nice, Volta a Catalunha e Giro del Trentino. Também venceu etapas na Algarvia e no Tour Down Under onde terminou em segundo.
O contra-relógio longo beneficia-o, no entanto o maior problema para Porte é que nas grandes volta tem sempre dias maus, que o fazem perder muito tempo. 
Este Giro vai-nos mostrar se o australiano conseguirá ser mais regular e se melhorou a sua recuperação. Se o conseguir, tentar o pódio é possível e quem sabe a vitória, tem uma equipa forte por trás que apoiará o seu líder.

Rigoberto Uran
Uran em 2013 e 2014 foi o primeiro dos últimos, em 2015 o seu objectivo é claro, vencer a prova. Será que o conseguirá fazer? É um dos favoritos, porém em 2013 teve Nibali pela frente e em 2014 teve Quintana, das duas vezes ficou longe do vencedor. Este ano a situação não é muito melhor, não estão Nibali nem Quintana, mas está Contador.
Veremos o que poderá fazer o Colombiano, à partida é um dos favoritos, como nos últimos dois anos.

Fabio Aru
O jovem italiano foi a grande revelação da temporada passada, foi no Giro que deu o salto e confirmou ser um talento. A actuação na Vuelta depois mostrou um Aru forte, não foi adversário para Froome e Contador, mas esteve perto dos da frente e acabou em quinto lugar.
Começou 2015 muito discreto e os resultados não foram bons, ainda por cima na semana anterior depois do estágio em Teide, teve uma gastroentrite que o deixou debilitado. 
Veremos como se apresentará no Giro, sendo que pelo o que fez no ano passado, está na lista dos favoritos.

Domenico Pozzovivo
O pequeno italiano é dos mais regulares, em 2012, foi oitavo, em 2013 foi décimo e em 2014 foi quinto. Na temporada que está a decorrer, já teve actuações de qualidade, nomeadamente as vitórias de etapa na Catalunha e no Trentino.
Pozzovivo está com 32 anos, o pódio do Giro é um dos grandes objectivos de carreira e certamente irá querer conquistá-lo já em 2015. E claro terá sempre a vantagem de ter Carlos Betancur na equipa a trabalhar para ele. :)

Outros: Ilnur Zakarin, Jurgen Van den Broeck, Beñat Intxausti, Roman Kreuziger, Leopold Konig, Jon Izagirre,



Classificação dos pontos
Imagem

Michael Matthews
É o grande favorito a vencer a camisola dos pontos. Sem Cavendish, Kittel, Kristoff, Sagan e Degenkolb, Matthews terá o caminho mais facilitado para vencer etapas e a camisola dos pontos. Já conta com três vitórias de etapas, (duas no Paris-Nice, outra no País Basco) e pódio na Milão-São Remo, Brabantse Pijl e Amstel Gold Race.
Matthews alia o seu sprint à característica de conseguir passar relativamente bem a montanha, o que o torna o grande favorito à maglia vermelha no Giro.

André Greipel 
Greipel é um dos melhores sprinters do mundo e dos mais versáteis. O alemão chega ao Giro com legitimas pretensões a vencer etapas e à camisola vermelha. Já conta com três vitórias de etapa, uma no Algarve, outra no Paris-Nice e outra na Volta à Turquia.
A última participação de Greipel no Giro foi em 2010, onde venceu uma etapa, a 18ª.

Sascha Modolo
Modolo é um dos bons sprinters italianos, irá partir para este Giro com ambições a ganhar etapas. As suas participações na prova não têm sido muito felizes.
Tem sido uma temporada  positiva para Modolo, sem muitas vitórias, apenas uma na Turquia, mas sempre muito regular. Terá como apoio outro dos bons sprinters italianos, Roberto Ferrari.

Giacomo Nizzolo
Nizzolo é um dos sprinters que vai à procura de vitórias de etapa. Já fez alguns pódios em edições passadas e em 2014 foi segundo na classificação por pontos, este ano pretenderá fazer melhor. Vitórias de etapas e arrecadar a camisola vermelho são os objectivos do ciclista da Trek.

Juan José Lobato
O espanhol começou o ano em grande forma, com vitórias no Tour Down Under e na Andalucia, depois desaparecer por completo. Porém a Movistar parte este Giro com esperança que Lobato conquista alguma vitória e se coloque na luta pela camisola vermelha. 
Se o espanhol estiver bem, pode ser um dos homens a seguir para a classificação dos pontos, apesar desta ser a sua primeira participação no Giro.

Outros: Sonny Colbrelli, Elia Viviani, Roberto Ferrari, Manuel Belletti, Luka Mezgec, Heinrich Haussler

Classificação dos Pontos em 2014
1 Nacer Bouhanni (Fra) FDJ.fr 291 pts
2 Giacomo Nizzolo (Ita) Trek Factory Racing 265
3 Roberto Ferrari (Ita) Lampre-Merida 186
4 Elia Viviani (Ita) Cannondale 174
5 Ben Swift (GBr) Team Sky 135
6 Luka Mezgec (Slo) Team Giant-Shimano 128
7 Enrico Battaglin (Ita) Bardiani-CSF 108
8 Tyler Farrar (USA) Garmin Sharp 103
9 Cadel Evans (Aus) BMC Racing Team 96
10 Tim Wellens (Bel) Lotto Belisol 94

Montanha
Imagem 

Alberto Contador
Contador é um dos candidatos à vitória, com a muita montanha, também será dos candidatos a vencer esta classificação.

Richie Porte
Porte é um dos candidatos à vitória ou pódio, com a muita montanha, também será dos candidatos a vencer esta classificação.

Johan Esteban Chaves
O jovem ciclista da Orica, obteve resultados muito interessantes na temporada passada. Este Giro será a segunda grande volta da carreira, depois de ter participado na passada Vuelta.
É um ciclista de ataque, não sendo um dos candidatos a vencer a prova, poderá ter mais liberdade e assim, ir arrecadando pontos nas passagens de montanha.

Fabio Aru
Aru é um dos candidatos ao pódio, com a muita montanha, também será dos candidatos a vencer esta classificação. 

Domenico Pozzovivo
Pozzovivo é um dos candidatos ao pódio e um trepador puro, com a muita montanha, também será dos candidatos a vencer esta classificação.

Outros: Damiano Cunego, Stefano Pirazzi, Diego Rosa, Dario Cataldo, Jonathan Monsalve, Mikel Landa, Igor Antón, Franco Pellizotti

Classificação da Montanha em 2014
1 Julian David Arredondo Moreno (Col) Trek Factory Racing 173 pts
2 Dario Cataldo (Ita) Team Sky 132
3 Nairo Alexander Quintana Rojas (Col) Movistar Team 88
4 Tim Wellens (Bel) Lotto Belisol 79
5 Robinson Eduardo Chalapud Gomez (Col) Colombia 73
6 Jonathan Monsalve (Ven) Neri Sottoli - Yellow Fluo 68
7 Fabio Aru (Ita) Astana Pro Team 57
8 Pierre Rolland (Fra) Team Europcar 46
9 Jarlinson Pantano (Col) Colombia 43
10 Franco Pellizotti (Ita) Androni Giocattoli 42

 
Jovens 
Fabio Aru
É um dos candidatos ao pódio, o que faz dele o maior favorito a vencer a juventude. No ano apssado só não venceu esta camisola porque houve um tal de...Nairo Quintana.

Sebastian Henao
O jovem Colombiano tem apenas 21 anos e no ano passado estreou-se no Giro, acabando na quinta posição da classificação da juventude.
Este ano está na prova  para melhorar, é mais um Colombiano de enorme qualidade, trepador puro. No entanto a missão principal de Sebastian Henao será apoiar os líderes, Richie Porte e Leopold Konig.

Davide Formolo
Formolo é o menino bonito do ciclismo italiano. Poucos duvidam que será ele o próximo grande ciclista italiano para provas por etapas, fazendo companhia a Nibali e Aru.
No entanto a temporada do jovem italiano não tem sido nada de extraordinária, veremos se no Giro, Formolo dará sinais de evolução.
Será a primeira participação numa grande volta e logo na prova da casa.

Rúben Fernandez
A falta de qualidade da nova geração espanhola, é evidente. Mas o ciclismo espanhol este ano parece ter encontrado um ciclista que poderá dar alegrias no futuro, é Rúben Fernandez da Movistar.
Tem realizado uma temporada muito consistente, com resultados interessantes. Veremos como se comporta na sua primeira grande volta. 

Outros: Davide Villela, Edoardo Zardini, Sergey Chernetski, Dayer Quintana

Classificação da juventude em 2014
1 Nairo Alexander Quintana Rojas (Col) Movistar Team 88:14:32
2 Fabio Aru (Ita) Astana Pro Team 0:04:04
3 Rafal Majka (Pol) Tinkoff-Saxo 0:07:04
4 Wilco Kelderman (Ned) Belkin Pro Cycling Team 0:11:00
5 Sebastian Henao Gomez (Col) Team Sky 0:56:24
6 Georg Preidler (Aut) Team Giant-Shimano 1:05:03
7 Mikel Landa Meana (Spa) Astana Pro Team 1:23:06
8 Marc Goos (Ned) Belkin Pro Cycling Team 1:30:43
9 Jan Polanc (Slo) Lampre-Merida 1:45:31
10 Pawel Poljanski (Pol) Tinkoff-Saxo 2:04:29

Equipas
Tinkoff-Saxo
A equipa que apoiará Alberto Contador neste Giro é fortíssima. Kreuziger e Basso para a alta montanha. Paulinho, Rodgers e Boaro para a média e a restante equipa tentará protegê-lo nas etapas em linha. Uma equipa de luxo que acompanha o espanhol, que terá em Kreuziger outro pretende a estar nos primeiros postos da geral.

Team Sky
A Sky apresenta um líder e outro ciclista que terá liberdade. O líder é Porte e Konig é o homem com liberdade, caso Porte falhe, a aposta será em Konig. Nieve, Sebastian Henao e Kiryienka irão apoiar os líderes na alta montanha. E ainda têm Viviani para os sprinters.
Equipa muito forte, candidata a vencer a classificação colectiva.

Ag2r La Mondiale
Esta equipa foi a que venceu na edição passada a classificação colectiva. È uma equipa muito homogénea, com Pozzovivo como o líder e com Rinaldo Nocentini a ser quem o apoiará na alta montanha. 
Carlos Betancur será o único que destoa deste grupo muito nivelado, o Colombiano desde 2013 que simplesmente é uma sombra do que já foi.

Etixx - QuixkStep
Uran é o líder, o problema da Etixx é quem irá apoiar o Colombiano na alta montanha? A resposta é difícil de encontrar.
Boonen e Meersman estarão no Giro e poderão sacar vitórias de etapa, embora o primeiro venha de uma lesão.
A Etixx é equipa débil na alta montanha, mas muito forte nos outros terrenos todos. Uran dos grandes candidatos é aquele que se pode queixar mais da falta de equipa para a montanha.

Astrana Pro Team
Equipa muito forte no apoio ao seu líder, com Landa, Rosa, Kangert e Tiralongo. Dario Cataldo e Luis Léon Sanchez serão os homens para as etapas de média-montanha.
Uma equipa toda construída em torno de Fabio Aru, ao contrário da Sky por exemplo, onde existe um 'plano B', a Astana coloca todas as fichas apenas num ciclista.
Confiança total em Aru.

Movistar Team
A Movistar apresenta uma equipa sem nenhum líder, mas na equipa estão homens como Ion Izagirre, Beñat Intxausti, Igor Anton, Jesus Herrada, Juan Jose Lobato e Giovanni Visconti.
É uma das equipas mais homogéneas e que o nível dos seus ciclistas é mais próximo um dos outros. Não é provável que repitam a vitória da edição passada, mas não será descabido pensar que a equipa espanhola poderá colocar alguém no top-10 e ter algumas vitórias de etapa.

Team Katusha
Tem sido a equipa em maior destaque e tem um novo ciclista em claro ascendente, ele é, Ilnur Zakarin.
No entanto acreditamos que a equipa russa não será uma das principais protagonistas no Giro deste ano. Ilnur Zakarin é uma incógnita numa grande volta e o alinhamento da equipa não é tão forte como se poderia pensar. Yuri Trofimov e Luca Paolini serão os nomes que mais saltam à vista, num alinhamento sem Daniel Moreno, Purito, Simon Spilak, Kristoff, Machado ou Giampaolo Caruso. Uma desilusão.

Classificação por equipas em 2014
1 AG2R La Mondiale 264:30:55
2 Omega Pharma - Quick-Step Cycling Team 0:19:32
3 Tinkoff-Saxo 0:27:12
4 BMC Racing Team 1:08:24
5 Movistar Team 1:13:52
6 Astana Pro Team 1:26:51
7 Team Sky 1:28:05
8 Lampre-Merida 1:47:02
9 Team Europcar 2:04:31
10 Trek Factory Racing 2:14:58

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

1 comentário: