Trofeo Laigueglia (1.HC) - Antevisão


Esta é a segunda prova em solo italiano, depois do GP degli Etruschi. Em 2016 será disputada a sua 53ª edição, Filippo Pozzato é o ciclista com o maior número de vitórias, com três.
Ao longo dos anos, alguns dos melhores ciclistas do pelotão mundial conseguiram ganhar a prova, entre eles: Eddy Merckx (1973 e 1974), Roger de Vlaeminck (1980), Lance Armstrong (1993), Johan Museeuw (1995) e Michele Bartoli (1997).
A prova está a passar por um bom momento, no ano passado subiu de escalão, para 1.HC. As paisagens maravilhosas da Liguria e o percurso interessante fazem desta clássica uma das mais interessantes desta fase da temporada.

História
últimos 10 vencedores
2006 Alessandro Ballan (ITA) Lampre–Fondital
2007 Mikhail Ignatiev (RUS) Tinkoff Credit Systems
2008 Luca Paolini (ITA) Acqua & Sapone–Caffè Mokambo
2009 Francesco Ginanni (ITA) Diquigiovanni–Androni
2010 Francesco Ginanni (ITA) Androni Giocattoli
2011 Daniele Pietropolli (ITA) Lampre–ISD
2012 Moreno Moser (ITA) Liquigas–Cannondale
2013 Filippo Pozzato (ITA) Lampre–Merida
2014 José Serpa (COL) Lampre–Merida
2015 Davide Cimolai (ITA) Lampre–Merida

Percurso
Laigueglia > Laigueglia (192,5 Km)
Percurso bastante duro, com destaque para as subidas de Amasco e continuam para Onzo, que são as primeiras dificuldades do dia. Depois descem e sobem o Cima Paravenna, e de seguida enfrentam uma descida. Na segunda metade da prova destaque para a subida do Testico e após esta ascensão complicada, os ciclistas descem e enfrentam um circuito que será percorrido por três vezes. O circuito conta com o Colla Micheri, uma subida de 2 quilómetros de extensão, mas complicada e que deverá decidir a prova.

altimetria-laigueglia-2016
Perfil da prova
Startlist

Favoritos
***** Grega Bole
**** Fabio Felline,Niccolo Bonifazio,
*** Francesco Gavazzi, Diego Ulissi, Sonny Colbrelli
** Filippo Pozzato, Damiano Cunego, Arthur Vichot, Andrea Fedi
* Mauro Finetto, Matteo Montaguti, Andrea Pasqualon, Manuel Belletti, Enrique Sanz, 

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário